Hoje experimentamos um momento especial na Moda Afrobrasileira e, como pesquisadora, iniciei um mapeamento de artistas que, em seu trabalho criativo, elaboram propostas que interseccionam a construção de imagem de moda e questões sociais. Inauguro hoje a primeira fase dessa pesquisa, apresentando a vocês o trabalho de uma criadora baiana talentosíssima: Cllaudia Soares. Mestre em Arte e Design pela UFBA, além de designer de moda e artista plástica, é uma das mais competentes profissionais de modelagem e moullage que já conheci!!

Projetar roupas para diferentes estruturas corporais e experimentar materiais em suas confecções, tornou-se uma prática constante na vida da designer, desde sua precoce iniciação nas artes visuais. Seu intuito sempre foi superar os limites criativos e aprimorar os fundamentos da modelagem tridimensional, através de processos, construções e desconstruções, até a idealização chegar ao tangível e expor sua arte em forma de vestuário.

Na sua trajetória profissional, suas experiências recentes se fundem com as memórias e com o próprio tempo, que parece não passar! Hoje realiza o que sempre fez desde a infância, aprimorando, com paixão, responsabilidade e atenção as demandas da contemporaneidade. Todos os processos acontecem articulando diferentes sentimentos, referências culturais, linguagens, tradições e tecnologias.

No ensaio Afrourbano, Cllaudia Soares traz, experimentações no campo do design de moda sustentável e sugere a reflexão sobre o nosso papel, enquanto atores sociais, em um sistema de produtividade industrial, nos fazendo analisar suas consequências e a necessidade de cuidados para a sobrevivência desse ambiente natural. Desenvolve peças a partir de metodologias que tem como objetivo o desenvolvimento sustentável e assim amplia as possibilidades de criação ao pensar e elaborar arte em forma de roupa, ressignificando a aplicação de materiais descartados por meio da reciclagem.

A Coleção Afrourbano, foi construída a partir do tema da edição 2016 do desfile Afro Fashion Day, 2016, em Salvador – Ba. As peças surgem de resíduos que seriam descartados como lixo e a designer inova ao realizar o tratamento de materiais recicláveis, como o plástico, para a criação de peças conceituais para a passarela e também abrangendo a criação de outros produtos que atendam a projetos sustentáveis.

Após o tratamento dos resíduos de descarte transformando-os em tecido para a criação de peças conceituais, Cllaudia Soares cria peças belíssimas, luxuosas e também funcionais, pois todas as peças possuem forro têxtil e confortável. Assim o projeto contribui para ressignificar os estigmas culturalmente associados ao conceito de “lixo”, estimulando o desenvolvimento da educação ambiental e também da gestão sustentável nas empresas, com o intuito de diminuir o desperdício de matéria-prima através de produtos de moda com o uso de material reciclável.

O ensaio é parte do projeto Design de Moda & Sustentabilidade, e tem como proposta difundir o debate sobre sustentabilidade, utilizando a arte, a reciclagem e a produção de moda como principais ferramentas e assim, inspirando as pessoas a enxergarem na sustentabilidade um valor coletivo.

Designer: Cllaudia Soares
Modelo: Fernanda Bispo
Make: Elizangela Lima
Foto: Cristian Carvalho Kleber
Produção: Marina Nogueira

 

CAROL BARRETO

Mulher Negra, Feminista e como Designer de Moda Autoral elabora produtos e imagens de moda a partir de reflexões sobre as relações étnico-raciais e de gênero.  Professora Adjunta do Bacharelado em Estudos de Gênero e Diversidade - FFCH – UFBA e Doutoranda no Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade – IHAC – UFBA, pesquisa a relação entre Moda e Ativismo Político.

 

 

*Este artigo reflete as opiniões do autor. A Revista Raça não se responsabiliza e não pode ser responsabilizada pelos conceitos ou opiniões de nossos colunistas

Comentários

Comentários