Duas fotos de alunos do Colégio Anchieta, em Salvador, na Bahia, vestidos como membros do grupo de racistas americanos Klu Klux Kan (KKK) estão gerando revolta na web. As imagens foram feitas na última quarta-feira, quando ocorreu na escola o "dia do mico" que incentiva atitudes como o uso de fantasias para descontrair os estudantes que farão vestibular.

Nas fotos, os alunos aparecem com as roupas brancas e máscaras em formato de cone, além de uma cruz de madeira, como os membros da infame organização que promove a supremacia branca, fundada no século XIX, nos Estados Unidos. Em uma das imagens, um aluno, que não está com as roupas, posa fazendo a saudação nazista, comum durante o governo de Adolf Hitler na Alemanha antes e durante a Segunda Guerra Mundial. Hitler também promovia a superioridade da raça branca, além do ódio aos judeus.

"Ainda não consigo entender o que se passou na cabeça desses adolescentes para irem para o colégio assim, talvez eles não tenham noção da gravidade da imagem que eles estão representando. Mas e quanto a seus pais? Como autorizam seus filhos a saírem assim? Mais revoltante ainda. 'A grande instituição' Colégio Anchieta, no qual fiz grande parte na minha formação estudantil, permitir esse tipo de comportamento", escreveu um internauta.

O Colégio Anchieta divulgou um comunicado em que diz que "foram veiculadas encenações incoerentes com os objetivos do Mico e com a filosofia da escola". A nota diz ainda que os jovens "podem se equivocar no agir e no pensar" o que requer a orientação da escola como "parte efetiva de intervenção no mundo adolescente". A escola também esclareceu que "não comunga com as referedias encenações independentemente da intenção delas."

Comentários

Comentários