Foi em 2012 que conheci o Quilombo Tabuleiro da Vitória em Cachoeira – BA e as líderes comunitárias Maria de Totó e Alda Brito. A Associação de Mulheres do Tabuleiro estava iniciando as atividades quando li sobre um pedido de apoio para realização de um evento e, assim, levei um grupo de estudantes de moda para fazer a produção do 1º Desfile da Beleza Negra Quilombola. Saímos de Salvador ao nascer do sol e depois de três horas de estrada, avistamos felizes a enorme fila de crianças e adolescentes que nos aguardava para maquiagem e escolha das roupas que usariam.

Coleção VOZES: Moda e Ancestralidades. Fotografia: Natan Fox - Modelo: Ana Vitória – Calçados: Lu Pires

Coleção VOZES: Moda e Ancestralidades.
Fotografia: Natan Fox - Modelo: Ana Vitória – Calçados: Lu Pires

Alguns anos depois, sentadas sob a sombra de uma árvore diante da paisagem exuberante da Bacia do Iguape, conversávamos sobre as impressões que ficaram depois de mais uma parceria para produção do editorial de moda da Coleção Vozes, desfilada na Black Fashion Week Paris, em dezembro 2015 e a produção do edudoc Moda.Devir de Cláudio Manoel. Enquanto maquiava uma das meninas para a gravação de outro documentário, Alda tocou espantada um dos vestidos e exclamou: “Mas esse tecido é igual à colcha de retalhos que cobre minha cama!”. E assim me levou à sua casa para mostrar seu trabalho criativo e confirmar as similaridades com as peças que viu serem fotografadas na sua região.

Um mês depois dessa troca de experiências no Quilombo, viajei à Chicago para expor e falar sobre a coleção em duas galerias de arte. Na região norte da cidade visitei o DuSable, Museu da História Afro-Americana, e, percorrendo uma parte da exposição, cuja linha cronológica trazia registros desde os navios do tráfico ao surgimento dos Panteras Negras e a eleição de Obama, me deparei, no meio do caminho, com uma colcha de retalhos datada do século XIX e muito familiar às produções das mulheres do Recôncavo Baiano: o nosso fuxico!

Numa das galerias de arte, depois do artist talk, a diretora me perguntou como os materiais investidos nas peças falavam sobre mim e respondi: Falam sobre mim por meio das Vozes da minha comunidade.... Na nossa história, os trabalhos manuais e os têxteis artesanais foram centrais para manutenção do luxo de grupos privilegiados, bem como da condição de vida de muitas famílias trabalhadoras. Assim, a coleção “VOZES” foi criada a partir do universo do patchwork, adotando o princípio do ethical fashion e da sustentabilidade socioambiental. Da minha região de origem coleto narrativas que se concretizam, por meio de um conjunto de elementos materiais e da assinatura das muitas mulheres que trabalham comigo, uma coleção que partiu da poesia da colcha de retalhos às técnicas e ao conceito de apropriação e resistência, representadas numa cartela de cores viva e multicolorida que contempla a noção de brasilidade sob a perspectiva de OUTRAS VOZES.

Carol Barreto Foto Helemozão 3

CAROL BARRETO

Mulher Negra, Feminista e como Designer de Moda Autoral elabora produtos e imagens de moda a partir de reflexões sobre as relações étnico-raciais e de gênero.  Professora Adjunta do Bacharelado em Estudos de Gênero e Diversidade - FFCH – UFBA e Doutoranda no Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade – IHAC – UFBA, pesquisa a relação entre Moda e Ativismo Político

*Este artigo reflete as opiniões do autor. A Revista Raça não se responsabiliza e não pode ser responsabilizada pelos conceitos ou opiniões de nossos colunistas

Comentários

Comentários