Revista Raça

Capa

Finlândia é o país com mais casos de racismo da Europa, e Portugal, o que tem menos

  • Autor: hamalli

  • Publicado em: 29/11/2018

  • Comentários:

Pesquisa de agência da União Europeia mostre que quase um terço do grupo foi vítima de discriminação nos últimos 5 anos.

 

LONDRES — Uma pesquisa realizada em doze países da Europa que teve como tema o preconceito racial sofrido por afrodescendentes de primeira e segunda geração revelou que Finlândia e Irlanda são as nações europeias em que o grupo relata ter sofrido mais casos de violência físical racial nos últimos cinco anos. Portugal registrou as menores taxas.

 

A pesquisa, encomendada pela Agência dos Direitos Fundamentais, braço da União Europeia, foi feita com 5.803 pessoas e constatou que quase um terço dos afrodescendentes na Europa já sofreram racismo, o que foi classificado como "uma imagem terrível" pelos pesquisadores.

 

De acordo com a pesquisa, comentários racistas, gestos ou ameaças com base na cor da pele e origem foram relatados por 63% pessoas ouvidas na Finlândia e 52% em Luxemburgo. Além disso, um em cada 20 afrodescendentes entrevistados afirmou que já foi vítima de violência física motivada por racismo, indo de 14% na Finlândia para 2% em Portugal.

 

De acordo com o pesquisador responsável pelos dados, Michael O'Flaherty, os números representam uma realidade preocupante que desde 2000, quando a União Europeia adotou leis contra a discriminação racial, ainda continua a acontecer "amplamente".

 

"Discriminação racial e perseguição são comuns. Quase 20 anos depois da adoção de leis pela UE proibindo o racismo, afrodescendentes ainda encaram preconceito e exclusão amplamente", afirmou O'Flaherty no prefácio à pesquisa.

 

Quase metade dos entrevistados disseram que sabiam de um parente ou amigo que sofreu preconceito nos últimos doze meses. Essa porcentagem foi maior na Áustria, com 47%, seguida de Finlândia (43%), Irlanda (39%), Alemanha (33%), Itália (31%) e Luxemburgo (30%)

Fonte: O globo

Comentários

Comentários