Lady Bahia Tropical - Verão 2016

Conheci Isaac Silva no ano de 2005, quando comprava um ingresso para um espetáculo no Teatro XVIII, no Pelourinho, em Salvador - BA. Isaac, oriundo da cidade de Barreiras, oeste baiano, trabalhava ali na bilheteria, e foi a primeira pessoa que falou ter me visto num jornal, numa notícia sobre um concurso de moda que eu havia ganhado em Salvador, no ano de 2005. Conversamos um pouco naquela noite e, anos depois, o reencontrei como estudante, em uma das minhas turmas de graduação, em Design de Moda.

 

Sempre sagaz, criativo e curioso, Isaac formou-se em Salvador e, logo depois, mudou-se para São Paulo. Passamos esses anos longe, curtindo as notícias de ambos; nos reencontramos pessoalmente no Fashion Black POA, recentemente.

 

Nosso primeiro café da manhã juntos já foi de debate sobre o nosso lugar como pessoas negras no universo da moda; com o passar dos dias e com as trocas de experiências, pudemos perceber, da trajetória de cada um, os tantos enfrentamentos que nos assemelham.

 

Com uma trajetória de crescimento intenso, radicado em São Paulo, há 07 anos, o designer é Tecnólogo em produção do vestuário no SENAI-SP e possui também grande experiência no campo de confecção. Em São Paulo, Isaac trabalhou para grandes marcas, em empresas renomadas, e sempre observou os entraves posicionados no seu caminho, até apreender que, desviando disso, construiria autonomia. Então decidiu montar sua própria empresa e criar sua marca.

 

Atualmente, desfila suas coleções no grande evento de lançadores de novos talentos no Brasil 'A Casa de Criadores’.

 

FOCADA no MERCADO DE MODA BRASILEIRO, a marca Isaac Silva TEM A FUNÇÃO ESTÉTICA DE MOSTRAR UMA MODA AUTORAL AFRO BRASILEIRA, TRAZENDO UM DNA COSMOPOLITA E ATEMPORAL. O primeiro lançamento foi a coleção Lady Bahia Tropical - Verão 2016, que encontra inspiração na Bahia tropical, com looks clássicos-contemporâneos, cheios de amor e axé. As principais referências são a Bahia dos anos 40 e 50, em peças que são confortáveis e cheias de requebrado, e possuem modelagem e estampas exclusivas, tendo como base um algodão de primeira linha.

 

No Inverno de 2016, ele resgatou as memórias das festas juninas de sua infância na Bahia e lançou a Coleção Eu amo Festa Junina, fazendo uma ode à cultura nordestina e criando peças com referências às roupas típicas das apresentações artísticas locais.

 

No ano seguinte, a Coleção Verão aparece recheada de discurso antirracista, em Dandaras do Brasil. Depois de uma pesquisa feita no Museu Afro Brasileiro, Isaac interpreta a luta e força de uma das nossas grandes heroínas e homenageia Dandara, com a presença de mulheres negras com trajetórias de êxito para trazer para a contemporaneidade a noção de resistência.

 

Para o inverno de 2016, propôs uma homenagem à cantora Elza Soares, por meio de uma interpretação da estética da Geração Tombamento. Na criação de Isaac Silva, todo o poder da mulher negra, expressado por meio de uma combinação ímpar de tecidos, brilhos e texturas, a Geração Tombamento – movimento estético urbano que tem fortalecido a autoestima da população negra no Brasil - é uma tradução do que, segundo o estilista, significa empoderamento.

 

Seu trabalho mais recente é #closyclolletion, Isaac Silva + Magá Moura, coleção inspirada em referências 80's e 90's e, principalmente, na alegria das pessoas e na mensagem que Isaac defende: as causas feministas, negra e LGBT. O resultado dessa parceria foram peças cheias de closy, com muito brilho em tecidos especiais, modelagem oversized, com forte referência do streetstyle, dos bairros negros estadunidenses.

 

Tássia Reis e Mc Linn da Quebrada desfilaram peças criadas por Isaac Silva e Magá Moura, ao som do DJ Rafael Balera, residente da festa Batekoo.  Com base em São Paulo, a marca traz em seu DNA essa alma cosmopolita, onde a roupa é parte integrante de uma cena urbana louca, inerente dos grandes centros, mas sem jamais perder uma doçura velada.

 

Por isso, esse lifestyle urbano, com referência na cultura de rua, esteve presente na maioria de suas coleções, e suas peças foram vestidas na diversidade de mulheres negras que integram o casting de seus desfiles, e nesse propósito, esse conceito fica ainda mais pulsante.

#closyclolletion, Isaac Silva + Magá Moura

 

Coleção Dandaras do Brasil

 

CAROL BARRETO

Mulher Negra, Feminista e como Designer de Moda Autoral elabora produtos e imagens de moda a partir de reflexões sobre as relações étnico-raciais e de gênero.  Professora Adjunta do Bacharelado em Estudos de Gênero e Diversidade - FFCH – UFBA e Doutoranda no Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade – IHAC – UFBA, pesquisa a relação entre Moda e Ativismo Político.

*Este artigo reflete as opiniões do autor. A Revista Raça não se responsabiliza e não pode ser responsabilizada pelos conceitos ou opiniões de nossos colunistas

Comentários

Comentários