O rapper americano Jay-Z admitiu, em entrevista ao jornal "The New York Times" publicada nesta quarta-feira (29), que foi infiel em seu relacionamento. Sem citar diretamente sua mulher, a cantora Beyoncé, a falar da traição, ele também comentou os álbuns mais recentes de ambos, dizendo que ambos usaram os trabalhos "quase como uma sessão de terapia".

Falando a respeito das sessões de terapia convencionais, Jay-Z disse: "Você tem de sobreviver. Então, você entra em modo de sobrevivência, e, quando você entra em modo de sobrevivência, o que acontece? Você desliga todas as emoções. Então, mesmo com mulheres, você vai se desligar emocionamente, aí você não consegue se conectar. (...) No meu caso, tipo, é profundo. E, daí, todas as coisas acontecem a partir disso: infidelidade...".

Neste ponto, o entrevistador não chega a perguntar se era a Beyoncé que o músico se referia ou se ele tratava de algum relacionamento anterior.

Sobre o fato de ele e Beyoncé não terem se separado após os rumores de infelidade, o artista afirmou: "O mais difícil é ver, no rosto da pessoa, a dor que você causou a ela, e aí você tem de lidar consigo mesmo. Então, sabe, a maior das pessoas não quer fazer isso. Você não quer olhar para dentro de si mesmo".

Jay-Z também falou sobre o aclamado "Lemonade", lançado por Beyoncé no ano passado. No álbum, ela tem como alvo traição, racismo e machismo.

"Nós estávamos sentados no olho do furacão. (...) Mas o melhor lugar para estar é no meio da dor. E era lá que estávamos. E era desconfortável. E tivemos muitas conversas. Você sabe. [Eu estava] realmente orgulhoso da música que ela fez, e ela estava realmente orgulhosa da arte que lancei. E, você sabe, no fim das contas nós realmentes temos um respeito saudável pelo trabalho um do outro. Eu acho que ela é incrível."

O álbum mais recente de Jay-Z é "4:44", que saiu neste ano. Ali, o rapper fez uma espécie de ode ao arrependimento por conta da infidelidade. "Nós estávamos usando nossa arte quase como uma sessão de terapia. E nós começamos a fazer música juntos", lembrou ele na entrevista.

Na longa conversa, Jay-Z avaliou a terapia: "Cresci muito a partir daquela experiência. Mas acho que o mais importante que aprendi é que está tudo ligado. Todas as emoções estão interligadas e vêm de algum lugar. E só pelo fato de ter consciência disso no dia a dia já dá a você, assim, uma... você tem uma vantagem".

O rapper deu ainda um exemplo: "Sabe, você perecebe que, se alguém é racista com você, aquilo não é por sua causa. Tem a ver com a criação [das pessoas que cometem o crime] e com o que aconteceu com elas, e como isso as levou a este ponto. Sabe, a maioria dos bullies fazem bullying. Acontece. Oh, você sofreu bullying quando era criança então você está tentando fazer bullying comigo. Eu entendo".

Comentários

Comentários