O livro "Sem passar pela vida em branco" aborda a luta de uma mulher negra contra a discriminação racial

 

TEXTO: Redação | FOTO: Divulgação | Adaptação web: David Pereira

"Sem passar pela vida em branco" de Jurema Batista | FOTO: Divulgação

"Sem passar pela vida em branco" de Jurema Batista | FOTO: Divulgação

Sem passar pela vida em branco: memórias de uma guerreira (Pallas Editora) é o contundente relato de situações e fatos conflitantes vividos por Jurema Batista, uma batalhadora que, após uma trajetória permeada de incansáveis lutas em busca da conquista de direitos, soube reverter a imagem da menina negra e pobre. Fragilizada e sem esperança, vítima da discriminação racial e das diferenças existentes na sociedade brasileira, revelou-se uma mulher forte, reconhecidamente empreendedora e que garantiu, por meio da transparência de seus posicionamentos e convicções, a dignidade e o respeito da população carioca. Apoiando-se nesses traços de personalidade e identidade, fez-se entender construtora da cidadania e do pensamento brasileiro, tornando-se então protagonista e não figurante passiva de sua própria história.
Quer ver esta e outras matérias da revista? Compre esta edição número 160.

Comentários

Comentários