Saiba mais sobre o livro "Ancestralidade Africana no Brasil"

 

TEXTO: Maitê Freitas | FOTO: Lia Lubambo | Adaptação web: David Pereira

No Museu Afro Brasil, em São Paulo, aconteceu o lançamento do livro “Ancestralidade Africana no Brasil - Memória dos Pontos de Leitura” | FOTO: Lia Lubambo

No Museu Afro Brasil, em São Paulo, aconteceu o lançamento do livro “Ancestralidade Africana no Brasil - Memória dos Pontos de Leitura” | FOTO: Lia Lubambo

 

Lançado no final de março, “Ancestralidade Africana no Brasil – Memória dos Pontos de Leitura” traz a experiência dos pontos de leituras temáticos espalhados em dez estados brasileiros. A obra, dividida em cinco capítulos, traz relatos das comunidades quilombolas e dos terreiros, além de contribuir para o entendimento do contexto atual dessas populações, suas práticas artísticas, religiosas, econômicas e a sustentabilidade do meio-ambiente e da memória transmitida pela experiência oral.

Ao todo são cento e trinta páginas que tentam traduzir a experiência circular de se ouvir histórias, transmitidas dos mais velhos para os mais jovens. Nas palavras da diretora do Instituto Relacionais, Daniela Greeb, “é um livro quadrado que tenta preservar e transmitir a circularidade dessas comunidades”.

O livro é resultado do edital criado em 2012, em parceria com Fundação Biblioteca Nacional, Secretaria de Cidadania e Diversidade Cultural, MINC e SEPPIR. Durante este período, foram criados dez pontos de leitura temáticos, do Amapá ao Rio Grande do Sul, tendo como foco a preservação da memória e identidade, formação e cumprimento da Lei 10.639 nessas comunidades.

 

Quer ver esta e outras matérias da revista? Compre esta edição número 190.

Comentários

Comentários