Única concorrente negra do Miss Brasil 2015 abandonou passarelas por sofrer racismo.

miss

Após a divulgação dos nomes e fotos das moças que representarão a beleza dos estados brasileiros, é possível perceber a presença de apenas uma mulher representando o povo negro. Amanda Balbino, 20 anos, eleita Miss Distrito Federal, foi a primeira negra a receber a coroa. Segundo a estudante, ela havia desistido de ser modelo e de participar de concursos de beleza após passar por diversos episódios de racismo. “Eles queriam que eu alisasse meu cabelo, afinasse meu nariz, mudasse meus traços, então, resolvi desistir”, contou em entrevista ao Correio Braziliense. Em sua conta no Facebook, logo após ter sido coroada, Amanda também falou sobre as dificuldades enfrentadas para chegar até a coroa. "Tantas e tantas outras negras caminharam, persistiram e enfrentaram essas barreiras que muitos chamam de ‘invisíveis’, mas se perguntassem saberíamos a cor que tem", desabafou a moça. Grande promessa para o concurso Miss Brasil 2015, que acontece no dia 18 de novembro, em São Paulo, a estudante acredita ter motivos para comemorar: "As pessoas pensam que esse papo de Miss é só beleza e sorriso. Que o desfile é só andar, pagar de bonita e acabou. Olha, podem até parecer apenas passos, mas os meus vêm de longe".

Comentários

Comentários