drussyla

Destaque do título conquistado pelo Rexona/Sesc pela Superliga Feminina de Vôlei, no mês passado, a atacante Drussyla Costa, de apenas 20 anos, se firma como uma das principais promessas do novo ciclo olímpico da seleção brasileira. Tendo sua força física e sua garra como principais características de seu estilo, esta semana a jogadora provou também transbordar personalidade fora de quadra.

Em um grupo de discussão no Facebook, Drussyla foi atacada por um internauta. Filha de uma família que veio do Nordeste para o Rio em busca de melhores oportunidades, a atleta não completou seus estudos. E virou alvo de ódio virtual. "As #DruFans estão nervosas, aceitem que ela não tem ensino médio se não se matar de jogar não trabalha nem de doméstica”, escreveu um usuário identificado como Carlos Magno Schulz. Ele foi removido do grupo posteriormente.

carlosmagno

Apesar deste comentário ter sido o principal foco de réplicas, outros internautas reforçaram a fala preconceituosa inicial, fazendo menção, por exemplo, às jogadoras americanas, que recebem bolsas, muitas vezes, para praticar o esporte no período universitário.

Em seu Instagram, Drussyla decidiu desabafar, postando uma foto com seus pais e uma forte legenda: "Sou negra, nordestina, criada na favela e sem o segundo grau completo! Antes de tudo, agradeço a Deus pela minha família e pela vida que Ele me deu. De onde eles vieram, do que eles fizeram aqui no Rio pra gente construir nossa primeira casa, pela educação, força de vontade, e principalmente CORAGEM ! Me lembro da minha primeira joelheira (parecia um travesseiro de tão gorda que era), o primeiro tênis caro que meu pai me deu (parcelado em 10x sem juros, rs), meu primeiro roxo no braço, primeira cochilada na escola por conta dos treinos, da subida da ladeira do morro onde eu morava (que tinha que subir de qualquer jeito senão ia dormir na rua) e assim vai... pra ir atras dos meus sonhos, e do que Deus tem guardado pra mim, tive que abrir mão de muitas coisas que hoje eu sinto saudade.E com muito esforço meu da minha família dos meus técnicos de base e amigos, estou realizando meus sonhos aos poucos e muita perseverança pq sempre tive fé de que um dia ia jogar uma Superliga, um campeonato internacional , uma convocação pra seleção brasileira adulta. Oro a Deus pra que ele nunca tire essas lembranças e ensinamentos do meu coração, pra que não cresça orgulho, que eu seja a cada dia mais dependente dele pq sem ele não sou nada ! E pra finalizar, ressaltar pra nunca desistirem dos seus sonhos independente do que você faça terem fé, coragem e perseverança, pq vamos sempre colher o que nos plantamos".

Comentários

Comentários