De acordo com o Ministério do Interior da Índia esse é o número de mulheres que foram atacadas com ácido no país em 2015. Trata-se do último levantamento feito sobre o problema, que, além de ultrapassado, está subestimado. Isso porque grande parte das mulheres atacadas nem sequer chegam a denunciar seus agressores para a polícia.

A fim de empoderar essas vítimas e também conscientizar sobre a importância de combater esse crime, nasceu o Sheroes Hangout (nome que quer dizer “Ponto de Encontro de Heroínas”, em português). Trata-se de um café, com unidades nas cidades indianas de Agra, Lucknow e Udaipur, em que só trabalham mulheres que já foram vítimas de ataques com ácido.

A ideia é que parem de se esconder do mundo, como acontece com a maioria das pessoas que passam por essa situação, e usem sua força para inspirar outras vítimas a fazer o mesmo e recuperar suas vidas. Um vídeo que é passado no café também conscientiza clientes a não discriminar essas pessoas pela aparência e denunciar casos semelhantes às autoridades. Legal, não?

No cardápio, apenas delícias típicas do norte da Índia, além de pratos da culinária continental. E o mais bacana: as opções do menu não têm preço. Os clientes pagam o quanto acham que devem. Segundo a gerência do Sheroes Hangout, os frequentadores costumam ser generosos. Mas, em épocas de “vacas magras”, o café faz campanhas de financiamento coletivo na internet para se manter. Pessoas do mundo todo dispostas a ajudar essas guerreiras é que não faltam. Afinal, elas merecem!

Comentários

Comentários