As adversidades vividas neste mundo em que vivemos, com estrema competitividade, nos faz em alguns momentos termos stress e menos paciência, tratando uma determinada situação ou pessoas com olhares pontuais e não com uma visão do todo.

A falta de inteligência emocional e resiliência, bem como a forma que dirigimos nossas palavras, poderá nos afastar de nossos objetivos, pois neste contexto estão envolvidas pessoas neste processo. Pessoas estas que possuem sentimentos, desejos e necessidades, que quando não atendidas acabam se desmotivando e desmotivando outras pessoas.

Podemos dizer que vários fatores fazem com que o ser humano se sinta motivado e realizado, porém para compreendermos melhor e de forma fundamentada, “o homem pleno e feliz que chega a ter sucesso e expressão como ser humano é aquele que desenvolve as quatro dimensões: a física, a intelectual, a emocional e a espiritual”. Portanto, se faz necessário analisar cada uma dessas características, a fim de compreender melhor o ser humano, evidentemente mantendo sempre a noção de interdependência entre as mesmas e colocar em prática para sermos seres humanos mais motivados em tudo que fazemos. Para compreendermos melhor, detalho cada uma delas no seguinte formato:

Física: A condição física do homem é um fator que deve ser considerado desde o início de sua sociabilização, já na escola, e prolongado durante toda a sua existência, como forma de garantir o bem-estar físico e uma vida saudável. O mesmo não é somente o que visualizamos externamente, a aparência física, mas também internamente onde não conseguimos visualizar e por muitas vezes nos surpreendem. Então mantenha uma vida saudável com boa alimentação e exercícios físicos.

Intelectual: a aptidão intelectual é a capacidade e a disposição que as pessoas possuem de resolver problemas, de criar novas maneiras de se fazer às coisas, de inovar, de aprender, de se especializar, de adquirir novos conhecimentos. Quando a pessoa se prepara intelectualmente para realizar de forma profissional suas atividades, ela ganha em dois pontos de importância, profissional e pessoal.

Emocional: trata-se de nosso sentimento que altera o comportamento normal de um ser. Neste contexto a inteligência emocional, nada mais é do que o controle das emoções, se torna um grande aliado para lidarmos melhor com nossas emoções. No entanto, esse controle não significa dizer, não senti-las nem tão pouco que é uma tarefa da organização. As emoções devem ser controladas, a fim de que possam ser utilizadas de forma produtiva. Quem utiliza de inteligência emocional e aplica em seu dia a dia consegue melhores resultados, obtém maior sucesso em tudo que faz.

Espiritual: relacionada a questão de valores é intrínseca à nossa vida. Proporciona uma reflexão sobre esses valores sendo responsável pela condução de nossas vidas. A mesma tem a ver com cada fase da vida, proporcionando uma reflexão e direcionamento de nossas ações. É um direcionamento que o ser humano propõe para sua vida, onde acaba indo buscar respostas num plano mais avançado do que o racional: o plano espiritual. O espiritual nos proporciona forças para acreditarmos que tudo podemos e merecemos. O mesmo nos traz uma paz interior que permite atravessarmos qualquer momento de nossas vidas, sejam estes bons ou ruins.

Colocar em prática estas dimensões, nos proporcionará uma vida com mais motivação. Então, analise e reflita como você está hoje, com relação a sua motivação em tudo que faz, dando um novo rumo para sua vida!

 

Lembre-se: a verdadeira motivação está dentro de você! ”

 

Amarildo Nogueira

Mestre em Gestão de Negócios pela Universidade Católica de Santos, MBA em Logística Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Business and Management International Professional pela University of California (Irvine-EUA). É Consultor empresarial e autor do livro Logística Empresarial: uma visão local com pensamento globalizado. Ministra Palestras e Treinamentos em todo Brasil, onde já desenvolveu e capacitou mais de 60.000 pessoas.

*Este artigo reflete as opiniões do autor. A Revista Raça não se responsabiliza e não pode ser responsabilizada pelos conceitos ou opiniões de nossos colunistas

Comentários

Comentários