Taís Araújo conseguiu apoio de peso na sua luta contra o racismo. Nadine Gasman, da ONU Mulheres, saiu em defesa da atriz – que ocupa o cargo honorário de defensora dos Direitos das Mulheres Negras na instituição.

Segundo Gasman, os ataques feitos a Thais são resultado de um discurso de ódio que “visa à desmobilização do debate central acerca do racismo e dos seus efeitos na vida da população negra”.

Comentários

Comentários