Revista Raça

Capa

Rihanna recusou show no Super Bowl em solidariedade a protesto de jogadores

  • Autor: redação redação

  • Publicado em: 26/10/2018

  • Comentários:

A cantora Rihanna teria recusado o convite oficial para se apresentar no intervalo do Super Bowl norte-americano em 2019. Representando um dos maiores eventos da indústria do entretenimento dos Estados Unidos, o Super Bowl parece ter perdido a estrela e intérprete de Work por solidariedade a protestos dos jogadores.
De acordo com o portal Entertainment Tonight, a NFL (responsável pelo evento e pela liga de futebol-americano nas terras do Tio Sam), fez o pedido ainda no começo de 2018, mas a cantora passou o convite. Ainda segundo o site, a CBS (canal responsável pela transmissão do evento em 2019) também procurou Rihanna, entretanto, não conseguiu mudar a negativa da cantora.
O site conseguiu contato com uma fonte na equipe de Rihanna, que explicou mais detalhes sobre o convite: “A Rihanna era principal artista para o próximo Super Bowl. A CBS e a NFL a procuraram, mas depois de pensar na oferta, ela decidiu recusar devido a toda situação envolvendo os jogadores se ajoelhando”.
Entenda
A falta de interesse em fazer parte do evento, de acordo com o ET, deu-se por conta da solidariedade de Rihanna em relação ao protesto dos jogadores da NFL, ainda ano passado. Uma grande polêmica se abateu nos jogos da liga, quando jogadores negros decidiram se ajoelhar durante o hino nacional – antes de cada jogo – em protesto contra as mortes brutais de cidadãos negros por policiais brancos em diversos casos nos Estados Unidos. Na época, com endosso do atual presidente norte-americano Donald Trump, a NFL ameaçou demitir os jogadores que se ajoelhassem, sob o argumento de que os jogos não eram espaço para protestos sociais.
Ainda de acordo com o Entertainment Tonight, a decisão se baseou fortemente nos valores da cantora, mesmo que possam afetar a carreira musical. “A apresentação seria muito boa para Rihanna, especialmente porque ela está planejando um novo álbum e turnê para o próximo ano, mas ela focou no que achava ser certo”, afirmou a fonte.
Uma apresentação no Super Bowl de fato agrega considerável valor a carreira dos artistas, e é vista pelo público norte-americano como uma coroação, pois somente artistas com certo tempo de profissão conseguem o convite, como Justin Timberlake (2018), Lady Gaga (2017), Coldplay (2016), Katy Perry (2015), Bruno Mars (2014), Beyoncé (2013) e Madonna (2012).
De acordo com o portal inglês NME, a cantora P!nk foi outra convidada para a apresentação, entretanto, as negociações não foram para frente – não foi informado o motivo. No meio de 2018, contudo, a NFL conseguiu uma afirmativa da banda Maroon 5, que no momento negocia os termos da apresentação com a liga.
Fonte:Coureiro Braziliense

Comentários

Comentários