Seu Jorge fala sobre o racismo que sofreu na Itália

 

Texto: Redação | Foto: Divulgação | Adaptação web Sara Loup

 Seu Jorge | foto: Divulgação

Seu Jorge | foto: Divulgação

Em entrevista concedida ao produtor Van Damme, no estúdio da Beat 98, o cantor Seu Jorge falou sobre sua estada de seis meses na Itália, onde foi fazer a trilha sonora de um filme em Cinecittá, a meca do cinema italiano.

Ele conta, entre outras coisas, que certa vez entrou em uma loja de instrumentos musicais (isso depois de vencer a desconfiança do vendedor, que o questionava e o olhava ‘diferente’), porém, foi ‘orientado’ a deixar o carrinho de bebê onde estava sua filha de pouco mais de um ano do lado de fora. Para o vendedor, ali não estava uma criança e sim um monte de lixo. “Foi lá que eu conheci pela primeira vez o racismo. Opreconceito eu já conhecia, mas ele é mais fácil de desmontar... Aquilo magoou mesmo, o olho encheu d’agua, apertou o coração”, disse o cantor brasileiro

 

Quer ver esta e outras matérias da revista? Compre esta edição número 163

Comentários

Comentários