Após críticas por falta de negros, Globo diz que não seleciona atores por cor de pele

hamalliMaio 4, 20185 min
https://revistaraca.com.br/wp-content/uploads/2018/05/f5ed670b75c72118a20fd490b8413ea8.jpg
Após críticas por falta de negros, Globo diz que não seleciona atores por cor de pele

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Desde as primeiras inserções das chamadas da próxima novela das 21h da Globo, “Segundo Sol”, uma onda de internautas vem criticando a falta de atores negros em um folhetim que se passa na Bahia. Entre os nomes dos protagonistas divulgados estão os atores Emílio Dantas, Vladimir Brichta, Giovanna Antonelli, Deborah Secco e Adriana Esteves.

  “Os critérios de escalação de uma novela são técnicos e artísticos. A Globo não pauta as escalações de suas obras por cor de pele, mas pela adequação ao perfil do personagem, talento e disponibilidade do elenco. E acredita que esta é a forma mais correta de fazer isso”, disse, em nota, a Globo.

De autoria de João Emanuela Carneiro, “Segundo Sol” será ambientada na Bahia, entre Salvador e a fictícia Boiporã. A história terá duas fases separadas por 18 anos.

“Parece que a nova novela ‘Segundo Sol’ se passa na Bahia mas quase não tem ator negro. Parece que não teve sol o suficiente”; “Todo mundo sabe que a Tais Araújo é que deveria ser a protagonista de ‘Segundo Sol'”; e “A próxima novela da Globo, ‘Segundo Sol’, se passará na Bahia. No Estado em que quase 80% se auto declaram negro ou pardo o elenco será de maioria branca” são alguns dos comentários encontrados no Twitter.

Nas redes sociais, internautas criaram uma ação contra a emissora. A campanha “Eu Poderia Estar na Novela Segundo Sol” traz uma lista de atores negros que poderiam compor o elenco. Há nomes como os dos atores Lázaro Ramos, Tais Araújo e Sheron Menezzes.

Manuela D’Ávila, pré-candidata do PC do B à Presidência, e a página do Facebook Quebrando o Tabu, administrada pelo cineasta Fernando Grostein, também aderiram à campanha.

hamalli

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

https://revistaraca.com.br/wp-content/uploads/2017/08/logo-scaled.jpg

Há 24 anos no mercado, a pioneira e mais antiga publicação negra do Brasil.