6ª edição da Preta Leste reforça valorização dos saberes culturais de origem afro-brasileira

Evento vai até 4 de dezembro com atividades online e presenciais

Ao longo do mês de novembro, a Oficina Cultural Alfredo Volpi, programa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo e gerenciado pela Poiesis, realizará a 6ª edição da Preta Leste, evento que pauta as questões étnico-raciais e a valorização dos saberes culturais e rituais sagrados de origem afro-brasileira.

O evento, que conta com curadoria de Kelly Santos, começou no dia 2 de novembro e deve seguir até 4 de dezembro com atividades on-line e presenciais. A partir do dia 9 de novembro, o público poderá visitar a instalação “Raízes – Ewè Ewè, sem folha não tem essência”, da artista Mãe Bel Obaluãnge, que mostra a relação entre o culto ao Orixá e a natureza.

A instalação estará em cartaz na Oficina Cultural Alfredo Volpi até 11 de dezembro, de terça a sexta, das 10h às 15h, também disponível para visitação virtual a partir de 16/11, no site Mais Cultura.

Também serão realizados aulões com mestres da Cultura Negra, às quintas-feiras, das 19h às 21h, de forma presencial. No dia 11 de novembro, Pedro Peu, baiano, capoeirista, compositor, dançarino, percussionista popular, coordenador do Centro de Capoeira Angola Angoleiro Sim Sinhô Centro, vai realizar uma vivência de Capoeira Angola buscando o fortalecimento das expressões culturais na diáspora.

O outro aulão será realizado no dia 18 de novembro com Enoque Santos, dançarino, coreógrafo e pesquisador desde 1984, atuante e representante da cultura afro-brasileira. Professor, já dirigiu vários projetos pelo Brasil e no exterior com o objetivo de eternizar a cultura afro-brasileira, entre os jovens, crianças e adolescentes em projetos sociais, culturais e artísticos.

A programação continua com o espetáculo “Legado Oju“, realizado pela Cia Oju Orun no dia 6 de novembro, sábado, às 16h. Aberto ao público, o espetáculo mescla elementos de dança, música e do canto para abordar a identidade negra com foco no resgate da ancestralidade africanas e afro-diaspóricas.

A 6ª edição da Preta Leste será finalizada com “Cortejo Preta Leste“. De forma virtual, a Cia. Lelê de Oyá realiza o tradicional cortejo que inclui a lavagem da escadaria da Igreja N. S. do Carmo, momento em que a companhia promove seu ritual anual de renovação e expansão do Asè, rito em que se evidencia o amor e a paz presente nas religiões de matriz africana, em reverência à essência da água, fonte primordial da vida.

O cortejo será transmitido via Youtube das Oficinas Culturais com homenagem aos Orixás Oyá, Ogum e Xangô no dia 4 de dezembro às 14h.

O mês voltado para a valorização da história e da produção cultural negra, em comemoração ao 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, também terá atividades na Oficina Cultural Oswald de Andrade.

Fora da 6ª edição do Preta Leste, a Oficina Cultural Oswald de Andrade realiza o debate “Aquilombamento de mulheres negras da cena brasileira” no dia 11 de novembro, quinta-feira, das 19h às 20h30. O debate on-line pretende abordar a representação das religiões de matriz africana e do feminismo negro nas artes cênicas. O encontro reunirá pesquisadoras que trabalham com essa interseccionalidade em diferentes estados do Brasil.

Comentários

Comentários

About Author /

Start typing and press Enter to search