Home Colunistas Colunistas Destaque A Diferença entre TER e SER

A Diferença entre TER e SER

Em alguns momentos por conta da busca desenfreada, por obter conquistas na vida, deixamos de enxergar o que realmente é importante. Quando paramos para pensar e analisar o que falta conquistarmos, algo que desejamos SER ou TER, não nos atentamos aos detalhes. Não percebemos que o TER é algo relativo que pode ter prazo de validade, por um tempo determinado ou acabar quando menos esperamos. Enquanto que o SER é consistente e duradouro. Assim relato esta pequena história que retrata o que desejo expressar.

Um dia o senhor TER se deparou com o senhor SER e cheio de soberba lhe perguntou:

– Pra que esta preocupação e determinação por SER alguém? É para demonstrar para as pessoas ao seu redor que você pode conquistar algo?

E o senhor TER continua:

– Seja prático e despretencioso. Agindo assim já consegui boa parte do que desejo TER, enquanto você ainda caminha no rumo a SER algo que nem sabe se poderá alcançar.

Por alguns instantes o senhor SER se cala e depois responde ao senhor TER dizendo:

– Aquele que se preocupa em TER rapidamente é como aquele que constroi sua casa na areia, sem alicerce e em terra fofa, fazendo com que em algum momento a mesma venha a cair. Mas aquele que procura SER pode demorar mais, porém constroi sua casa sobre a rocha com alicerce firme e sua casa já mais cairá.

No mundo em que vivemos as pessoas estão muito mais preocudas em TER do que SER, importando muito mais a aparência do que a consistência.

A sabedoria em se preparar para SER deve ser maior do que TER. TER será a consequência do SER.

Gandhi sempre foi referência por SER sábio em suas ações e colocações. Certo dia, em dado momento enquanto estudava direito, um professor que não gostava dele lhe fez a seguinte pergunta com intuito de ridicularizá-lo:

“Sr. Gandhi, você está andando na rua e encontra um saco, dentro dele está a sabedoria e uma grande quantidade de dinheiro, qual dos dois você pegaria?”

Gandhi responde sem hesitar:

– “É claro professor que pego o dinheiro!”

O professor sorrindo com ar de deboche diz:

– “Eu, ao contrário, teria pego a sabedoria, você não acha?”

– Gandhi então responde: “Cada um tira o que não tem.”

A resposta que Gandhi deu ao seu professor era fruto de SER um homem sábio, onde objetivava deixar claro que quando possuímos o SER, o TER se torna consequencia do mesmo.

E você se preocupa em TER ou SER?

Grande abraço e sucesso!

Mestre em Gestão de Negócios pela Universidade Católica de Santos, MBA em Logística Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Business and Management International Professional pela University of California (Irvine-EUA). É Consultor empresarial e autor do livro Logística Empresarial: uma visão local com pensamento globalizado. Ministra Palestras e Treinamentos em todo Brasil, onde já desenvolveu e capacitou mais de 60.000 pessoas.

 

*Este artigo reflete as opiniões do autor. A Revista Raça não se responsabiliza e não pode ser responsabilizada pelos conceitos ou opiniões de nossos colunistas

Comentários

Comentários

Mestre em Gestão de Negócios pela Universidade Católica de Santos, MBA em Logística Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Business and Management International Professional pela University of California (Irvine-EUA). É Consultor empresarial e autor do livro Logística Empresarial: uma visão local com pensamento globalizado. Ministra Palestras e Treinamentos em todo Brasil, onde já desenvolveu e capacitou mais de 60.000 pessoas.