Saiba como fazer o Fumbua, prato africano muito apreciado no Congo e em Angola

 

TEXTO: Redação | Adaptação web: David Pereira

O prato africano Fumbua

O prato africano Fumbua

O nome Fumbua pega a parte pelo todo: apesar de dar título ao prato, na verdade se refere apenas à folha que dá corpo ao seu molho, muito dura e encontrada em abundância nas matas da África central. O prato mesmo tem diferentes nomes, de acordo com a região: no Congo e em Angola, é conhecido como Fumbua; já no Camarões e no Zaire, muitos se referem a ele como Okoc ou Eru. O fato é que ele é considerado fumbua independente dos acompanhamentos - sejam eles tipicamente africanos ou o nosso arroz com ovo. Sua história está diretamente ligada à Guerra Civil Angolana, que devastou o país por 26 anos e forçou muitos cidadãos a fugirem para o Congo, onde se tornaram refugiados. A situação de miséria trouxe à tona a criatividade, que eventualmente transformou a dura folha num alimento saboroso, se preparado de forma correta. Com os tempos de paz, os refugiados voltaram para suas terras, mas carregaram consigo a cultura do Congo, e logo o consumo de fumbua ampliou-se tanto em Angola e no Congo quanto nos países vizinhos, tornando a folha uma iguaria continental. O prato é, portanto, considerado um fruto da união entre Congo e Angola.

Ingredientes para o preparo de Fumbua*

- 300g de folha de fumbua

- ¼ de pimentão

- 1 tomate grande

- ½ cebola

- 2 dentes de alho

- 150g de amendoim torrado moído

- 100g de camarão defumado

- 200 ml de azeite de dendê

*Serve duas pessoas

ACOMPANHAMENTOS SUGERIDOS

- Galinha caipira

- Mandioca

- ¼ cebola

- ¼ pimentão

- 1 dente de alho

- Sal a gosto

- Tempero Preparado a gosto

PREPARAÇÃO DO MOLHO

De início, coloque o fumbua numa panela com água, para que fique suspensa. Cozinhe-o em fogo normal (30 minutos no fervor) ou na pressão (10 minutos depois da válvula começar a eliminar vapor). Deixe-o de lado, enquanto isso, e numa segunda panela vire o azeite de dendê, acrescentando tomate, cebola, alho e pimentão picados. Com eles fritando, deixe o fogo agir por 15 minutos, mexendo regularmente para que nada se queime. Ao chegar aos minutos finais desse processo, pegue o camarão defumado e bata-o no liquidificador até a pulverização, e então o junte na panela com os vegetais. Acrescente então o fumbua já cozido e mexa tudo por um minuto, até a completa mistura dos ingredientes. Por último, adicione o amendoim moído e mexa por mais um minuto, até o total espalhamento. Para dar uma consistência mais maleável, acrescente mais 100 ml de água e, por 15 minutos, deixe toda a mistura fervendo, sempre mexendo os ingredientes para que não queimem.

PREPARAÇÃO DOS ACOMPANHAMENTOS

A preparação da galinha é simples, de forma bem similar à brasileira: em primeiro lugar, pique a cebola, o pimentão e o alho e espalhe-os pela galinha. Tempere com sal e outras misturas prontas a gosto. Depois disso, coloque-a numa panela com água (apenas 2 dedos de altura) e deixe-a ferver por 25 minutos. Daí em diante, a hora de parar o processo de cozimento depende do freguês: quem gosta de carnes mais macias pode deixar até 40 minutos no fogo, enquanto pessoas com gostos mais rústicos podem removê-la imediatamente. A mandioca é ainda mais simples: basta submergi-la em água e deixá-la em fervor por 25 minutos. Não é preciso nem mesmo temperá-la, pois o molho dará todo o sabor que ela precisa.

*ADAPTAÇÕES PARA O BRASIL: O fumbua pode ser extremamente difícil de encontrar em terras brasileiras. Para chegar próximo de seu aspecto final com um produto nacional, escolha vagem ou almeirão, corte-os em fatias finíssimas e ferva-os até ficarem moles. 10 minutos devem bastar.

Quer ver esta e outras matérias da revista? Compre esta edição número 188.

Comentários

Comentários