Home Capa Cacau Protásio chora ao relembrar episódio de racismo: ‘É muito doloroso’

Cacau Protásio chora ao relembrar episódio de racismo: ‘É muito doloroso’

Atriz sofreu ataques racistas, após gravar cenas no quartel do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro.

Cacau Protásio desabafou sobre os insultos que recebeu depois de gravar cenas do filme “Juntos e Enrolados”, em um quartel do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro. Na produção, atriz interpreta uma sargento, que é desejada por outro bombeiro, que sonha com ela.

No dia seguinte após a gravação, Cacau foi alertada sobre um áudio que estava circulando nas redes sociais, atribuído a um bombeiro. Nele, são feitas ofensas à atriz e ao elenco do filme. “Começaram a xingar, começaram a insultar e é muito doloroso ouvir”, relembra a atriz. Além de racismo, o conteúdo do áudio contém ataques gordofóbicos e homofóbicos.

Na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), no Rio, Cacau registrou um boletim de ocorrência por injúria.

No dia em que foi registrar a denúncia, ela acabou ficando presa no elevador. “O policial falou assim: ‘Olha, você vai ter que aguardar porque eu vou chamar o bombeiro para te salvar’. Me deu uma angústia e um medo muito grande”, desabafa.

A produção do filme informou ao Fantástico que não vai cortar a cena. Na quarta-feira (27), o Corpo de Bombeiros divulgou uma nota informando que não compactua com qualquer ato discriminatório e que os atos divulgados não representam a corporação centenária.

“Quando eu era criança eu tinha muita vontade de ser bombeiro e bailarina. É uma farda que eu acho linda. Eu continuo respeitando o bombeiro”, diz Cacau.

Fonte: G1

Comentários

Comentários