Saiba mais sobre a história e a carreira do cantor Mumuzinho

 

TEXTO: Fernanda Alcântara | FOTO: Guto Costa | Adaptação web: David Pereira

Carreira do cantor Mumuzinho | FOTO: Guto Costa

Carreira do cantor Mumuzinho | FOTO: Guto Costa

Márcio da Costa Batista é um daqueles sucessos promissores do pagode que aparecem de tempos em tempos para a alegria dos fãs do gênero. Aos 29 anos, Mumuzinho, como é conhecido por todos, conta com uma respeitável bagagem artística. O jovem do bairro de Magalhães Bastos, no Rio de Janeiro, já mostrou que tem talento não apenas na música, mas também na tela grande, participando de filmes como “Tropa de Elite” e “Cidade de Deus”, dois dos longas mais aclamados pela crítica do cinema brasileiro nas últimas décadas.

Em 2007, mesmo ano de lançamento de Tropa de Elite, Mumuzinho já começava a mostrar sua vocação para a música. Fez diversos shows de abertura para artistas como Belo e Exaltasamba, e, um ano depois, foi chamado por Dudu Nobre para ser um dos vocalistas de apoio. Mas isso ainda era pouco para o menino carioca, que sabia que poderia alçar voos mais altos. Com uma paixão pela boa música e bons amigos neste meio, Mumuzinho passou frequentar pagodes na casa de Alcione, Regina Casé e do empresário José Maurício Machline.

E foi em uma destas festas que o jovem chamou a atenção da madrinha e amiga Regina Casé com suas imitações de artistas famosos, que lhe valeram participação fixa no Esquenta!, atração dominical da Rede Globo. No “picadeiro” do programa, ele tem liberdade para exercer os seus vários talentos e mostrar seu carisma tipicamente carioca. Há três anos se destacando na televisão, principalmente pelo talento como cantor de pagode, chamou a atenção dos veteranos Péricles, Arlindo Cruz, Alexandre Pires e Alcione. Além de estar na telinha, Mumuzinho faz cerca de 25 shows por mês e, com a música “Fala”, do seu primeiro CD “Dom de Sonhar” entre as mais tocadas nas rádios do Brasil, o pagodeiro lançou o seu primeiro DVD, “Mumuzinho Ao Vivo”, pela Universal Music.

O público que acompanha o cantor vai se sentir em casa quando, no DVD, ele soltar a voz como se fosse Alcione e Alexandre Pires, dois cantores a quem admira imensamente. Uma das curiosidades deste lado imitador é que Pires estava presente quando foi alvo da performance divertida do anfitrião. Seu talento natural de sambista fez com que conquistasse Zeca Pagodinho e Dudu Nobre, que podem ser considerados padrinhos do cantor em seu primeiro disco. Para se ter uma ideia da importância destes laços, Zeca, que há 15 anos apresentou Dudu Nobre como seu herdeiro musical, repetiu a dose com Mumuzinho. Já Dudu conheceu o trabalho do cantor após receber ligações dele, que insistiu até que pudesse mostrar as suas canções ao ídolo.

Confira trechos da entrevista com o cantor.
Quer ver esta e outras matérias da revista? Compre esta edição número 182.

Comentários

Comentários