Curta “Baobá é memória” é inspirado em jogo da memória que ensina crianças sobre orixás

Inspirado no jogo criado pela poetisa Thata Alves, o curta-metragem “Baobá é memória” retrata preconceitos vividos por crianças que são de religiões de matriz africana

Acontece hoje, às 15h, o lançamento do curta-metragem ‘Baobá é memória’, inspirado no jogo de mesmo nome criado pela poetisa Thata Alves para estimular o aprendizado de crianças sobre os orixás. O evento de estreia será realizado na Casa de Cultura dos Capoeiras, na cidade de São Paulo (SP).

Com direção de Elirone Rosa e John Petter, o curta foi filmado em formato de documentário e retrata de forma poética a cultura e a filosofia africana, destacando a importância do conhecimento para combater preconceitos vivenciados por crianças que são de religiões de matriz africana.

O jogo da memória ‘Baobá é memória’ que inspirou a criação do curta, traz cartas inspiradas em orixás, uma alternativa para que pais e crianças possam interagir e conhecer mais sobre os orixás de maneira lúdica, combatendo estigmas que demonizam as religiões de matriz africana. As ilustrações do jogo foram criadas pelo designer e ilustrador Tag Lima. Mãe de gêmeos, a poetisa e criadora do jogo, Thatá Alves afirma que a criação de Baobá é Memória aconteceu em um momento que Thata percebe que em meio às demandas urgentes de se criar duas crianças, ela repara que não comprava mais brinquedos para seus filhos e quando resolveu comprar não conseguiu se identificar com os que existiam no mercado.

,

Comentários

Comentários

About Author /

Start typing and press Enter to search