Home Colunistas Colunistas Destaque Diferentes Gerações: Como integrar?

Diferentes Gerações: Como integrar?

As empresas cada vez mais têm investido em Equipamentos, Tecnologia da Informação, Estrutura física e pouco em pessoas. Os tempos mudaram e as pessoas também! As empresas que não tiverem, realmente, uma preocupação com a gestão de pessoas corre o risco de comprometer o seu negócio. Neste processo de gestão de pessoas o trabalho com as diferentes gerações faz parte do grande desafio dos gestores atuais. Para compreendermos melhor destaco aqui algumas características destas gerações:

  • Geração dos Baby Boomers: crianças nascidas durante uma explosão populacional – Baby Boom em inglês, ou, em uma tradução livre, Explosão de Bebês. Dessa forma, quando definimos uma geração como Baby Boomer é necessário definir a qual Baby Boom, ou explosão populacional estamos nos referindo. Em geral, a atual definição de Baby Boomers, se refere aos filhos da Segunda Guerra Mundial, já que durante a guerra houve uma explosão populacional. Normalmente são as pessoas nascidas no final da década de 1940.
  • Geração X : compostas por filhos baby boomers. Os integrantes da Geração X têm sua data de nascimento, localizada, aproximadamente, entre os anos 1960 e 1980.
  • Geração Y: também chamada de Geração Next ou Millennnials. Apesar de não haver um consenso a respeito do período desta geração, a maioria da literatura se refere à Geração Y como as pessoas nascida entre os anos 1980 e 2000. São, por isso, muitos deles, filhos da geração X e netos da Geração Baby Boomers.
  • Geração Z: formada por indivíduos constantemente conectados através de dispositivos portáteis e, preocupados com o meio ambiente, a Geração Z não tem uma data definida. Pode ser integrante ou parte da Geração Y, já que a maioria dos autores posiciona o nascimento das pessoas da Geração Z entre 1990 e 2009.

Os colaboradores devem agregar valor uns aos outros e saber lidar com as diferenças, com isto quem ganha é a empresa. Mas para isto é preciso que a empresa procure investir e acreditar nestes colaboradores. A falta de gestão de pessoas, a distância de diretores e gestores do pessoal operacional, a falta de incentivo ao aprimoramento, a falta de capacitação pessoal e profissional a não preocupação em identificar e desenvolver talentos, são as principais causas de descontentamentos e demissões dentro das empresas.

Com estas gerações de formas e comportamentos distintos as empresas estão se reinventando. As mesmas estão se orientando para proporcionar condições para que as pessoas utilizem suas principais habilidades e capacidades para ser bem sucedidas e com isto proporcionar melhores resultados para a organização. Saber como fazer as atividades diárias, depois de um período de aprendizado é fácil, mas saber fazer de forma diferente agregando valor e conseguindo lucrar é o que faz a aumentar o faturamento e performance da empresa.

Quando a empresa se preocupa com a capacitação e satisfação de seus colaboradores, ela está dando um passo muito importante para crescer e se destacar no mercado em que atua. Como disse inicialmente: Máquinas, TI, Infraestrutura se compra em qualquer lugar, mas as pessoas eu tenho que conquistar.

Grande abraço e sucesso!

Amarildo Nogueira

Mestre em Gestão de Negócios pela Universidade Católica de Santos, MBA em Logística Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Business and Management International Professional pela University of California (Irvine-EUA). É Consultor empresarial e autor do livro Logística Empresarial: uma visão local com pensamento globalizado. Ministra Palestras e Treinamentos em todo Brasil, onde já desenvolveu e capacitou mais de 60.000 pessoas.

 

*Este artigo reflete as opiniões do autor. A Revista Raça não se responsabiliza e não pode ser responsabilizada pelos conceitos ou opiniões de nossos colunistas

Comentários

Comentários

Mestre em Gestão de Negócios pela Universidade Católica de Santos, MBA em Logística Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Business and Management International Professional pela University of California (Irvine-EUA). É Consultor empresarial e autor do livro Logística Empresarial: uma visão local com pensamento globalizado. Ministra Palestras e Treinamentos em todo Brasil, onde já desenvolveu e capacitou mais de 60.000 pessoas.