Na capital brasileira onde apenas 13% da população é negra, um evento de moda inovador marca o mês de agosto, o primeiro Fashion Black POA. Evento que surgiu com a intenção de visibilizar criadoras da moda negra gaúcha e do âmbito nacional, construindo um espaço de debate político, formação e exibição de nossos trabalhos para o público. Também fomentando um intercâmbio nacional e internacional entre pessoas que produzem moda no Brasil e em Àfrica, para nos ajudar a entender as demandas, comportamentos e tendências desse segmento.

O evento de moda acontece na belíssima arquitetura da Casa de Cultura Mario Quintana e segundo o diretor da CCMQ, Jessé Oliveira, o evento é uma construção com a sociedade civil que visa dar visibilidade aos empreendimentos ligados à moda feita por e para pessoas negras. “A Casa de Cultura Mário Quintana, atenta às demandas culturais do Estado, especialmente as que compõem um recorte de diversidade étnico-racial, um dos aspectos que traduzem a visão da atual gestão da Instituição, acolheu a proposta de empreendedoras negras de moda e design”, afirma. Na coordenação e curadoria do evento estão a jornalista e produtora cultural Camila de Moraes, a designer de moda Claudia Campos, a estilista Claudia Rosa e a socióloga e estilista caboverdeana Sadine Corrêa.

O objetivo do evento, além da troca de conhecimento, é revelar profissionais da moda negra dando visibilidade aos seus serviços e produtos, desde a área do vestuário a  campo da comunicação. Entre as pessoas convidadas estão nomes como Makota Kizandembu, presidente da Associação Nacional de Moda Afro-Brasileira (ANAMAB), de Belo Horizonte; o estilista baiano Isaac Silva, que veste Elza Soares e atualmente desfila a sua coleção homônima na  Casa de Criadores em São Paulo.

A jornalista carioca Luiza Brasil também foi um dos destaques do evento, ela trabalha com Costanza Pascolato e tem o projeto pessoal Mequetrefismo destinado à representatividade racial; além da jornalista paulista e assessora de comunicação do Projeto Social `Periferia Inventando Moda` Cris Guterres. Ontem a noite, integrei uma mesa redonda sobre Empoderamento da Mulher Negra por meio da Moda, com mediação da jornalista Carol Anchieta (RS), juntamente com Luiza Brasil (RJ) e com a Colunista gaúcha Duda Buchmann, criadora do Blog Negra e Crespa.

Na programação dos três dias de evento, o público teve acesso gratuito aos debates relacionados às engrenagens da indústria da moda e do vestuário, sobre  representatividade negra no mercado de moda, além de workshops sobre Desenvolvimento de Coleção, Gerenciamento de Marca e Comunicação em Moda, Personal Styling e Produção de Moda e Desenvolvimento de Coleção de Bijuterias. A Festa de Abertura da Fashion Black POA foi comandada pelos DJ Gê Powers, DJ Bieta e um pocket show da rapper Negra Jaque. O ponto alto do evento é o desfile de encerramento que conta com a participação de oito marcas gaúchas e mais a coleção de Isaac Silva. Aguardem a cobertura completa do evento na próxima semana!

CAROL BARRETO

Mulher Negra, Feminista e como Designer de Moda Autoral elabora produtos e imagens de moda a partir de reflexões sobre as relações étnico-raciais e de gênero.  Professora Adjunta do Bacharelado em Estudos de Gênero e Diversidade - FFCH – UFBA e Doutoranda no Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade – IHAC – UFBA, pesquisa a relação entre Moda e Ativismo Político.

*Este artigo reflete as opiniões do autor. A Revista Raça não se responsabiliza e não pode ser responsabilizada pelos conceitos ou opiniões de nossos colunistas

Comentários

Comentários