Home Capa Flica terá ampla programação voltada às questões étnico-raciais

Flica terá ampla programação voltada às questões étnico-raciais

Uma série de temas relacionados às questões étnico-raciais estará presente em mais uma edição da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica), no Recôncavo baiano, evento que acontece de 24 a 27 de outubro. A Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), integrada a outros órgãos do Governo do Estado, realizará uma extensa programação, contemplando lançamento de livros, rodas de diálogos, manifestações culturais, exibição de filmes e prestação de serviço. A maior parte das atividades acontece no espaço Educar para Transformar, instalado na Fundação Hansen Bahia.

Um dos destaques é o Sarau Ibeji, já na quinta-feira (24), que lançará obras no campo da literatura negra infantil com presença de suas autoras, a exemplo de Cássia Valle, Ana Fátima Santos e Kalypsa Kardinaly. Para o momento estão previstas contação de história e apresentação musical.

Na sexta-feira (25) o autor Ramiro Naka (Guiné Bissau) divulga sua obra, intitulada “Kali e a cabaça”. Neste dia também acontece mais uma edição do projeto “Diálogos Insubmissos” com escritoras cachoeiranas.

Já no sábado (26) a programação terá o lançamento de literaturas sobre terreiros e elementos litúrgicos das religiões de matriz africana, com participação do antropólogo Vilson Caetano e Mawo Adelson de Brito. Também será realizado o lançamento da coleção Lendas e Deuses da África, do jornalista Maurício Pestana, reunindo educadores e ativistas do movimento negro.

Além disso estão programadasexibições de material audiovisual, dentre eles o documentário sobre a trajetória do Bando de Teatro Olodum. A programação completa das atividades está disponível no site da Sepromi (www.sepromi.ba.gov.br).

Serviço de combate ao racismo – Na parte externa à Fundação Hansen, ainda no “Território Flica”, o público poderá contar com a unidade móvel do Centro de Referência de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa Nelson Mandela e, ainda, com o grupo Chegança Barca Nova, manifestação tradicional da cultura de Saubara.

Reconhecimento e garantia de direitos – Desde 2015 a Sepromi participa da Festa Literária Internacional de Cachoeira-BA (Flica), com objetivo de promover o reconhecimento das produções artísticas, acadêmicas e literárias do povo negro. A partir da sua criação, há 12 anos, a secretaria se propõe a planejar, executar e articular políticas de promoção da igualdade racial e de proteção de indivíduos e grupos étnico-raciais atingidos pela discriminação e demais formas de intolerância. Além disso, busca assegurar os direitos constitucionais de povos e comunidades tradicionais, a exemplo dos povos indígenas, quilombolas, de terreiros, ciganos, extrativistas, de fundo e fecho de pasto.

Comentários

Comentários