Home Capa Guarujá realiza mês de conscientização pela igualdade racial

Guarujá realiza mês de conscientização pela igualdade racial

Com o objetivo de combater a discriminação racial e debater políticas públicas que promovam a comunidade negra, durante o mês de novembro, a prefeitura de Guarujá, por meio da Secretaria de Relações Sociais, promove diversas atividades voltadas para essa temática.

 

A iniciativa começa nesta quinta-feira, 1º, e segue até 1º de dezembro e é organizada pela Assessoria de Políticas Públicas da Igualdade Étnica e Racial e pelo Conselho Municipal da Igualdade Racial.

 

A programação terá palestras, rodas de capoeira, roda de conversa e apresentações culturais. O ponto alto da celebração será a Marcha da Igualdade Racial que acontece no dia 20 de novembro, Dia da Consciência Negra. A concentração acontece a partir das 14 horas, na Praça das Bandeiras, em Pitangueiras, e reunirá representantes da comunidade negra das nove cidades da Baixada Santista. O evento faz alusão ao líder da resistência negra, Zumbi dos Palmares.

Programação

Rodas de Capoeira e Palestras:

Quinta-feira, 1º – 19 horas – Local: Sede do Afroketu (av. Antenor Pimentel s/nº- Morrinhos II).

 

Segunda-feira, 5 – 19 horas – Local: Sede do Campo de Futebol (rua Operária, 198 – Sítio Conceiçãozinha).

 

Terça-feira, 6 – 19 horas – Grupo: Academia de Capoeira Santa Maria – Local: Caec Dante Sinópoli (alameda Dracena, nº 513 – Vila Áurea)

19 horas – Grupo: Associação de Capoeira Roda Grande – Local: rua Nova, s/nº – Sede de Melhoramentos do Bairro Prainha.

 

Quarta-feira, 7 –  19 horas – Grupo: Axé Brasil – Local: Caec Márcia Regina (av. Mario Daige, 1440 – Jardim Boa Esperança).

 

Quinta-feira, 8 – 19 horas – Grupo: Lembranças da Tri Caravelas – Local: Caec Carlos Cesar (rua Iracema, s/nº – Enseada)

20h30 – Grupo: Caravelas Negras – Local: avenida 1, s/nº – ao lado da Igreja Senhor Bom Jesus (Vila Zilda)..

 

Sexta-feira, 9 – 19 horas – Roda de Conversa e Palestra Grupo: Ilé Ase Oyá Balemytá  – Local: rua Copacabana, 430 – Pae Cara

 

História

Zumbi nasceu livre em 1655 na Serra da Barriga, União dos Palmares, Alagoas. Sucessor de seu tio Ganga Zumba, não permitia a submissão de seu povo ao jugo da coroa portuguesa, pois queria a liberdade para todos, dentro e fora do quilombo.

 

Persistiu sua luta e tornou-se líder do quilombo, sendo ferido em 1694, quando a capital de Palmares foi destruída. Em 20 de novembro de 1695 foi morto e decapitado. Após 300 anos, a data da morte do líder da resistência negra foi instituída pelo movimento negro como o Dia da Consciência Negra.

 

Fonte: Costa Norte

Comentários

Comentários

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here