Revista Raça

Capa

HBO lança nova série histórica: ‘O Negro no Futebol Brasileiro’

  • Autor: hamalli

  • Publicado em: 27/08/2018

  • Comentários:

Pelé, Didi, Leônidas, Ronaldinho Gaúcho… a lista de craques brasileiros é vasta. Mas será que foi fácil alcançar o reconhecimento e prestígio no futebol? “O Negro no Futebol Brasileiro”, coprodução da HBO Latin America com a Filmes do Equador, aborda as dificuldades e superações de jogadores negros para conquistar seu lugar no esporte. Dirigida por Gustavo Acioli, a série documental em quatro episódios vai estrear na próxima quinta-feira, 30 de agosto, às 21h, no canal HBO.

As histórias do futebol e do Brasil se misturam na produção, baseada no livro “O Negro no Futebol Brasileiro”, obra clássica do jornalista Mário Filho, que empresta seu nome ao estádio do Maracanã. Cláudio Adão, Júnior, Romário e Adriano estão entre os atletas entrevistados para a série, que também traz depoimentos de personalidades como Gilberto Gil e Haroldo Costa. Além de abordar temas como o racismo, ainda hoje encontrado nos estádios do mundo, “O Negro no Futebol Brasileiro” apresenta um grande mosaico sobre o esporte no País e no exterior.No Episódio 1, a série mostra que o preconceito regeu o início do futebol no Brasil, onde o futebol chegou trazido por Charles Miller, paulista, filho de ingleses que conhecera esse esporte em seus estudos na Inglaterra. De volta a São Paulo, difundiu sua modalidade entre seus amigos da elite paulistana. Alguns clubes declaradamente não admitiam a participação de jogadores negros em seus times. Mário Filho conta essa história por meio de fatos e de informações recolhidas nos bastidores do futebol – e que jamais foram contestadas.

As coisas começam a mudar com o surgimento do Vasco da Gama, que se consagrou campeão carioca no mesmo ano de sua estreia, o de 1923, com um time repleto de jogadores negros.

Um dos temas do Episódio 2 é a trajetória de Leônidas da Silva, o primeiro jogador brasileiro a ter atuado como também como garoto-propaganda. Os teatros ficavam lotados para ver o atleta sozinho no palco contando como fizera os seus gols na Copa de 38. Mas esse sucesso não valia para todos, muito menos para os negros que não eram jogadores de futebol.

Esta história de reconhecimento do talento do negro no futebol tem seu ápice com a aparição de Pelé e sua consagração internacional como o melhor jogador do mundo, como Rei do Futebol, na Copa de 1958, na Suécia. Na final, contra os donos da casa, goleada brasileira por 5 a 2, com 2 gols de Pelé.

O Rei Pelé é personagem de destaque na terceira parte da série. Ele reinou no esporte e se recusou a jogar em clubes estrangeiros no auge da carreira. O Episódio 3 lança um olhar sobre a situação do negro no Brasil e, especificamente, no futebol brasileiro no período posterior à aposentadoria do Rei. No Episódio 4, o último do programa, é demonstrado que, com a ampliação da abertura do futebol europeu a atletas de outros continentes, começaram a se tornar frequentes as notícias de manifestações de racismo contra os atletas negros, dentro e fora dos estádios. Saídos do Brasil para o continente europeu, não faltam craques que tenham vivido ou visto de perto essa história: Cafu, Roberto Carlos, Ronaldinho Gaúcho, Rivaldo, Vampeta, Edilson, Robinho, Ronaldo, Romário, Adriano.

O Negro no Futebol Brasileiro é produzida por Roberto Rios, Eduardo Zaca, Paula Belchior, Patricia Carvalho e Rafaella Giannini, da HBO Latin America Originals, e Lucy Barreto, Luiz Carlos Barreto e Paula Barreto, da Filmes do Equador. A série tem direção de Gustavo Acioli, que também assina o roteiro, e é distribuída com exclusividade pela HBO Latin America, rede de televisão por assinatura premium líder na região.

Comentários

Comentários