O passageiro suspeito de crime de racismo foi retirado do voo, que seguiu de Confis (MG) para Corumbá (MS).

Um homem foi preso por suspeita de crime de racismo contra uma atendente de companhia aérea, na manhã desta sexta-feira (4), no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, localizado em Confins, na Grande BH, de acordo com a Polícia Federal (PF). A polícia afirma que, após um desentendimento no check-in, ele tirou da bolsa uma banana e entregou para a funcionária, que é negra.

(ATUALIZAÇÃO: de acordo com a Polícia Federal, no momento da prisão, ele se apresentou aos agentes como advogado e estudante de medicina na Bolívia. A Ordem dos Advogados do Brasil em Minas Gerais (OAB-MG) negou no sábado (5) que ele seja advogado. Segundo a ordem, ele já teve uma inscrição como estagiário, mas o registro foi cancelado).

O caso ocorreu por volta das 7h20. Ele chegou a embarcar, mas, após o comandante ter sido informado do fato, pediu a retirada do passageiro, que foi preso em flagrante, segundo a PF. O voo da Azul Linhas Aéreas seguiu para Corumbá, em Mato Grosso do Sul.

O homem foi conduzido à Superintendência da PF em Belo Horizonte, na Região Oeste. O nome dele não foi informado pela corporação. A atendente e testemunhas também seguiram para a delegacia para serem ouvidas.

A companhia área informou que está prestando assistência à funcionária e que não vai comentar o caso para não atrapalhar o inquérito policial.

A BH Airport, concessionária que administra o aeroporto, disse que apenas a companhia aérea se manifestaria sobre o caso.

Fonte: G1

Comentários

Comentários