Cleber Monteiro é modelo e tem como base a sua família

 

Texto: Redação | Foto: Divulgação  | Adaptação Web Sara Loup

Cleber Monteiro | Foto: Divulgação

Cleber Monteiro | Foto: Divulgação

Cleber Monteiro, de 22 anos, é modelo. “Desde criança me interessava por isso”, afirma. Incentivo ele tinha de sobra por parte dos amigos e, principalmente, das amigas, que viam em Cleber o biótipo perfeito para brilhar nas passarelas. Mas foi somente aos 19 anos que o jovem de Guarulhos conquistou a primeira oportunidade. Coisas de destino mesmo.

“Estava andando pelo centro de Guarulhos e fui abordado por uma mulher. Ela me disse que eu tinha o perfil ideal para um desfile e me recomendou para uma agência. Fiz o cadastro e fotos e, quando menos esperava, lá estava eu em um desfile de verdade”, conta. O desempenho no primeiro trabalho chamou a atenção de agentes e pessoas da plateia e rendeu a Cleber outros convites, novos trabalhos.

“Depois fiz mais uns 3 desfiles e consegui uma vaga na propaganda do banco Bradesco, exibido durante a Copa do Mundo de 2010”, relembra o modelo que sonha também em ser ator. Para isso pretende em breve cursar a faculdade de Artes Cênicas e, assim, estar bem preparado para brilhar também nos palcos e na televisão. “Trabalhar com arte é meu sonho, estou insistindo e correndo atrás dele”, avisa.

Em 2011, Cleber foi eleito o primeiro Mister Beleza de Ermelino Matarazzo. O concurso tem mais de meio século de história entre as misses e somente esse ano abriu a disputa para os homens. E muito mais que o título, Cleber faz questão de dizer sua maior conquista no concurso. “O prêmio em dinheiro, com mais algumas economias que estou guardando, vai me possibilitar dar uma casa de presente à minha mãe.” E, falando em família, o jovem tem outro grande objetivo na vida. Muito ligado á família, ele quer reencontrar o pai, que não vê desde que era um bebezinho.

“Também é o sonho da minha irmã Camila, de 21 anos. Ela chora por causa disso. Preciso fazer isso por ela! O nome dele é Raimundo Silva Monteiro, e, creio, está em Maceió, segundo informações.”  E assim Cleber vai seguindo, devagar, com os pés no chão e acreditando, sempre, que nenhum sonho é impossível, basta lutar por ele.

 

Quer ver esta e outras colunas e matérias da revista? Compre esta edição número 157

Comentários

Comentários