Revista Raça

Especiais

Os maiores inventores negros

  • Autor: Redator

  • Publicado em: 14/10/2016

  • Comentários:

Confira alguns dos maiores inventores negros e suas criações

 

TEXTO: Sandra Almada | Adaptação web: David Pereira

Confira alguns dos maiores inventores negros e suas criações
Confira alguns dos maiores inventores negros e suas criações

 

WILLIAM PURVIS

Imagine o que significava para uma pessoa, no século 19, ter que sair de casa para
assinar documentos e ainda ser obrigada a sacar um frasco de tinta da bolsa ou da maleta
para abastecer sua caneta? Este desgaste teve fim quando o americano Wiliam Purvis
inventou, em janeiro de 1890, a caneta-tinteiro.

LEE BURRIDGE

Hoje elas estão ultrapassadas, mas durante décadas as “máquinas de escrever” foram sinônimos de status e de produção para aqueles envolvidos com a escrita ou em serviços de escritório. O francês Lee Burridge não é, oficialmente, o inventor do produto, mas a ele são creditados importantes avanços que prolongaram o tempo de vida dessas máquinas na sociedade, entre eles, um sistema mais eficiente e rápido para se usar o teclado.

GARRET AUGUSTUS MORGAN

Ao contrário do que se pode imaginar, o inventor do semáforo (patenteado em 1923) e da
primeira máscara contra gases (em 1921) não teve a infância típica dos “nerds”. De família pobre, nascido em 1877, em Kentuck, nos EUA, Garret abandonou a escola para trabalhar e, só mais tarde, conseguiu dedicar-se de novo aos estudos. Além de grande inteligência e uma enorme habilidade para consertar tudo o que via pela frente, o jovem Morgan tinha um forte lado empreendedor. Construiu sua própria máquina de costura quando abriu sua sapataria. Sua máscara contra gases foi patenteada pelo governo norte-americano e ele criou uma companhia para fabricar o invento. Este, aliás, teve grande saída durante a 1ª Grande Guerra, mas o negócio começou a naufragar quando os clientes descobriram que Garret era negro. O que fez ele? Para atenuar o preconceito contra a estética negra, acabou inventando um creme que serviria para alisar os cabelos. Nascia ali a GA Morgan Hair Refining Company. Este foi um dos vários negócios que este gênio visionário empreendeu até morrer, em 1963.

 

 

os_maiores_inventores_negros2
À esquerda Garret Augustus Morgan e à direita Granville T. Woods

GRANVILLE T. WOODS

Coube a este outro notável afroamericano a criação do transmissor de telefone que
revolucionou a qualidade e distância com que podia viajar o som. Ao morrer, com 56 anos,
Woods deixou mais de 60 patentes em seu nome, muitas delas inovações que dinamizaram e fizeram avançar o funcionamento das ferrovias, com seus trens e bondes, por exemplo,o freio de ar automático usado para desacelerar ou parar trens. Na infância e adolescência, Granville não pôde contar com a educação formal para desenvolver suas aptidões na área de mecânica. Deixou o colégio aos 10 anos e tornou-se um autodidata. Somente na juventude, voltou à escola, com aulas no período noturno.

Dono de uma mente brilhante, Granvilee foi contemporâneo de Thomas Edison – inventor da lâmpada elétrica incandescente e do gramofone, entre outros inventos – e com ele rivalizou. Edson chegou a processar o engenheiro negro, por considerar-se, ele próprio, e não Granvilee, o inventor do telégrafo multiplex. Perdeu a causa!

SARAH E. GOODE

Em 14 de julho de 1885, Sarah criou um projeto de cama dobrável. Com o final da guerra civil americana, ela se mudou para Chicago e, mais tarde, tornou-se dona de uma loja de móveis e as reclamações de seus clientes quanto a falta de espaço para as camas em suas casas ou pequenos apartamentos, fizeram com que Sarah começasse a pensar em algo para acabar com esse problema. Foi a primeira mulher negra a receber uma patente nos Estados Unidos.

 

Quer ver essa e outras reportagens da revista? Compre essa edição número 161.

Comentários

Comentários