Pronto para (des)aprender?

Edvaldo Vieirajunho 26, 202016 min
https://revistaraca.com.br/wp-content/uploads/2020/06/ED30D106-BDC7-4FD1-846D-F8B052348065.jpeg

Como eu, você deve estar se perguntando para onde foram os cenários em que todos nós vivíamos e trabalhávamos?  O mundo foi solapado por uma pandemia, que quaseninguém esperava e que começou como um problema relacionado à saúde. Algunsacharam que era uma “gripezinha” ou até algo passageiro. Enfim, subitamente, alastrou-sepor todo o mundo, expandiu-se para a economia, interferiu na política e gerou uma das maiores crises globais, sem precedentes. Estamos todos lidando com incertezas, sem saber como isso terminará.

Entretanto, nas crises, podemos dizer que temos pelo menos duas certezas: a primeira é de que um dia passará e a segunda, é quetoda crise gera oportunidades. É isso mesmo, as máximas ainda nos confortam com sua sabedoria. Não acredito que há uma receita simples para lidar com o desconhecido, mas acredito que algumas características são importantes para lidar com qualquer novo normal que se imponha de maneira tão abrupta: as soft skills nunca foram tão essenciais.

Se você tiver uma delas, começará a se sentir bem mais rapidamente. Se não tiver, trate de cultivá-las. Adaptabilidade, empatia, resiliência, autoconhecimento, capacidade de integração, cooperação e trabalho em equipe,atualização sempre e inteligência emocional.Em meio a um constante bombardeamento de notícias ruins e de informações negativas nos mostrando o “copo meio vazio”, meu convite e incentivo a você é procurar ver o “copo meio cheio”, buscar identificar oportunidades, valorizar seus pontos fortes, desenvolvercapacidades que precisam ser aprimoradas e estar disposto a desaprender e aprendernovamente.

As incertezas globais geram a necessidade de criar novos aprendizados. Pode não ser fácil, mas quanto mais positiva a sua atitude e mais aberto você estiver, melhores serão as chances de que você tenha um protagonismo nesse novo ambiente. Então, aproveite. Como disse Barack Obama, a mudança não acontecerá se nós esperarmos por outra pessoa ou se esperarmos por algum outro momento. Nós somos as pessoas pelas quais esperávamos. Nós somos a mudança que buscamos.

Comentários

Comentários

Edvaldo Vieira

Administrador de Empresas, com MBA pelo Insper, possui curso de especialização em Liderança pelo Insead e FGV-CEO. Atualmente, ocupa a posição de Chief Operating Officer na Amil.

https://revistaraca.com.br/wp-content/uploads/2017/08/logo-scaled.jpg

Há 24 anos no mercado, a pioneira e mais antiga publicação negra do Brasil.

Comentários

Comentários