Raça indica: Contos e Relações Étnicas

Redaçãojulho 3, 20204 min
https://revistaraca.com.br/wp-content/uploads/2020/07/IMG_20200703_092135.jpg

Em tempos de grandes debates acerca de questões raciais, o primeiro livro da socióloga Najara Costa traz o debate incluindo avaliação das políticas afirmativas, analisando em especial as fraudes no sistema de cotas da prefeitura de São Paulo e implantação das comissões de heteroidentificação.

“Quem é negra/o no Brasil?” é o resultado da sua pesquisa de mestrado na Universidade Federal do ABC (UFABC). Nascida em 1981 em Taboão da Serra, São Paulo, ela é socióloga pela Universidade Federal Fluminense (UFF), mestra em Ciências Humanas e Sociais pela Universidade Federal do ABC (UFABC), docente no ensino médio e superior e pesquisadora das relações raciais, atuando especialmente na análise dos métodos e processos de heteroidentificação que conduzem políticas de cotas raciais nos serviços públicos. Como ativista, compõe o debate antirracista e a luta pelos direitos das mulheres.

Já “A Outra Metade do Céu”, de Zildete Melo, destaca crônicas partilhadas na intimidade de uma conversa sem reservas, com seus assombros e alumbramentos, pelo olhar de uma mulher que aposta no encontro com o outro e credita ao amor a única possibilidade de redenção. Numa prosa convidativa e afetuosa, a autora passeia por acontecimentos que vão da meninice ao delírio de ser surpreendida com a existência de um menininho a quem ela se refere como “filho do meu filho” e que cedo lhe perguntaria o que é brincar de existir. Nesse brincar de existir e também resistir, não há respostas fáceis para as perguntas que ela faz, mas nem por isso as deixa de fazer

Zildete Melo estudou Gestão Pública e Comunicação. É coautora do libreto da cantata Q u e r o m e u f ut ur o, musicada p elo maestro João Carlos Martins, para a Conferência Rio+20.

Comentários

Comentários

Redação

https://revistaraca.com.br/wp-content/uploads/2017/08/logo-scaled.jpg

Há 24 anos no mercado, a pioneira e mais antiga publicação negra do Brasil.

Comentários

Comentários