Ministros se reúnem para a regularização dos quilombos

 

Texto: Redação | Foto: Elza Fiúza

Ministra da Igualdade Racial, Luiza Bairros | Foto: Elza Fiúza

Ministra da Igualdade Racial, Luiza Bairros | Foto: Elza Fiúza

O Encontro Nacional de Regularização Fundiária de Territórios Quilombolas, realizado em Brasília, discutiu avanços, desafios, perspectivas sobre o tema e a elaboração de uma proposta de trabalho integrado entre os órgãos federais e estaduais responsáveis pela regularização de territórios quilombolas.

O evento é uma parceria da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), da Secretaria de Patrimônio da União (SPU) e Associação Nacional dos Órgãos Estaduais de Terras (Anoter).

Hoje, estima-se que o Brasil tenha 214 mil famílias e 1,17 milhão de quilombolas, em 24 estados da federação. São, ao todo, 2.002 comunidades certificadas pela Fundação Cultural Palmares do Ministério da Cultura. Desse total, 1.167 possuem processo de regularização fundiária em curso e 194 comunidades são tituladas.“As comunidades quilombolas ficaram esquecidas, sem dúvida, por muito tempo no nosso país.

 

Quer ver esta e outras colunas e matérias da revista? Compre esta edição número 174

 

Comentários

Comentários