Revista Raça

Capa

Uber vai pagar US$ 10 milhões em acordo por desigualdade de gênero e racial nos EUA

  • Autor: hamalli

  • Publicado em: 29/03/2018

  • Comentários:

O Uber concordou em pagar US$ 10 milhões para acertar uma ação coletiva movida por duas engenheiras que acusaram a companhia de discriminação de gênero e raça. O acordo, no entanto, compensa danos financeiros e emocionais a cerca de 285 mulheres e 135 homens negros.

O acerto, divulgado em um documento no Tribunal Distrital dos EUA, diz que o Uber também concordou com em fazer reformas em seu sistema de compensação, revisões e promoções.

A negociação surgiu após a apresentação de duas ações em outubro de 2017, uma no Tribunal Superior de São Francisco e outra no Tribunal do Distrito da Califórnia.

Em 24 de outubro, Roxana del Toro Lopez e Ana Medina, que se apresentam como engenheiras de software latinas, entraram com uma ação no Tribunal Superior, alegando discriminação de gênero e raça em toda a classe.

O processo argumenta que o sistema do Uber para classificar seus funcionários "não era baseado em medidas válidas e confiáveis de avaliação de desempenho" e favorecia homens e funcionários brancos ou asiáticos. Como resultado, os demais são prejudicados em questões como rendimento, promoções e benefícios.

Além do montante financeiro em reparações a funcionários, o Uber terá que desenvolver um processo de avaliação para a concessão de promoções aos funcionários e comunicados periódicos sobre o perfil de sua força de trabalho.

Fonte: O Globo

Comentários

Comentários