O Novo Hamburgo foi julgado e condenado no TJD-RS na manhã desta quarta-feira pelo episódio envolvendo o jogador Wagner, do São José. A multa estipulada foi de R$ 6 mil. A decisão, no entanto, cabe recurso.

23201082

Em partida válida pelas quartas de final do Gauchão, no Estádio do Vale, o zagueiro denunciou as ofensas que recebeu da torcida local. Segundo ele, que publicou um desabafo em suas redes sociais, gritos o chamando de "macaco" foram ouvidos.

– Venho através deste desabafo relatar a situação ocorrida durante a partida de ontem frente ao Novo Hamburgo. Em certo momento da partida, um torcedor do Novo Hamburgo que estava próximo ao campo, que teve uma atitude inaceitável e repugnante de racismo com a minha pessoa, me insultando e descriminando ao me chamar claramente e diretamente de macaco em alto e bom tom. Como ser humano não posso aceitar esta atitude, pois estava praticando meu trabalho e mereço, assim como qualquer outra pessoa, o mínimo de respeito. Não ficarei calado diante do preconceito, pois infelizmente ainda acontece nos dias de hoje. Tenho orgulho da minha raça negra e não vou me calar diante desta situação absurda de racismo.Tomarei medidas cabíveis para que tenha uma punição adequada ao responsável – escreveu o jogador logo após a partida.

O procurador do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do sul (TJD-RS), Alberto Franco, entendeu que havia elementos suficiente e denunciou o Novo Hamburgo por injúria racial.

A súmula divulgada pela Federação Gaúcha de Futebol não fez referência aos atos de racismo. Os dois clubes divulgaram notas oficiais sobre o incidente.

Comentários

Comentários