Conheça o líder da Revolução Escrava

 

Texto: Oswaldo Faustino | Foto: Divulgação

François Dominique | Foto: Divulgação

François Dominique | Foto: Divulgação

Confesso que sofro com o sofrimento do povo haitiano, lá e aqui, mas prefiro me lembrar de um Haiti que alimenta meu orgulho e de seu grande herói, François Dominique Toussaint Louverture. Ele liderou a revolução escrava na ilha de Saint Domingue, o nome do país na época, compreendia tanto o atual Haiti, quanto a República Dominicana , e tornou-se seu governador. Foi o primeiro líder negro a vencer as forças dos impérios coloniais europeus.

Louverture, que por sinal é o nome da produtora independente de cinema do ator afro-americano Danny Grover, era escravo. Domador de cavalos e cocheiro, sempre que podia, procurava ler os autores iluministas franceses. Aos 33 anos, conseguiu sua alforria e entrou para o exército, casou-se e se tornou maçom. Fazendo carreira militar, liderou a luta contra os franceses que dominavam a região em que vivia. Depois, enfrentou também os ingleses e os espanhóis, que dominavam as demais regiões.

Jamais perdeu o foco: para libertar o país do julgo colonial, há que se libertar o povo negro da escravidão. Com a vitória da Revolução Francesa, em 1789, os já rebelados escravos haitianos ganharam um reforço em sua ambição de liberdade: soldados franceses, acreditando no slogan revolucionário Liberdade, Igualdade e Fraternidade, depuseram armas e se aliaram a eles.

Para os senhores de engenho, porém,essa bandeira só valia para a corte francesa. Na colônia, tudo deveria permanecer igual. Assim, multiplicaram-se as rebeliões de escravos. Oficialmente, a revolução no Haiti iniciou-se em 1791. Foram necessários três anos de combates e negociações para que a abolição fosse concretizada na área francesa.

 

Quer ver esta e outras matérias da revista? Compre esta edição número 163

Comentários

Comentários