20 de novembro: não apenas comemore, reflita!

Redaçãonovembro 20, 202016 min
https://revistaraca.com.br/wp-content/uploads/2020/11/20201120_125515.jpg

O Brasil sempre negou a existência do racismo e sempre fugiu do debate. Nesta data, em que todos exaltam nossa origem e nossa cultura preta, propomos que você não apenas se comemore, mas que reflita!

Destacamos a seguir algumas ações que valem ser conferidas:

Proteja os Seus Sonhos

Exaltando a cultura preta, projeto “Proteja os Seus Sonhos” apresenta álbum e curta metragem nesta sexta (20). Uma iniciativa que nasceu da união entre a plataforma de cultura negra AUR, o produtor musical Theo Zagrae, o laboratório musical MangoLab, e a Som Livre, através do selo slap

O projeto multiplataforma, que visa celebrar a cultura preta, é composto por um álbum com nove músicas – sendo oito inéditas -, interpretadas por 15 artistas negros que representam o futuro de uma nova cena musical. Além de um curta-metragem – dividido em três partes- , que promete impactar público e crítica – veja aqui -, e do álbum POSS completo, que já está disponível em todas as plataformas digitais – ouça aqui .

Sol da Favela

Já está disponível no YouTube o clipe de “Sol da Favela”, o mais recente lançamento de Lukinhas, que conta com a participação do rapper Pelé MilFlows – veja aqui. A música de ritmo suave e contagiante, que conta com toques de Bossa Nova sem perder toda essência do Funk/ Rap, característicos do trabalho de Lukinhas, exalta a beleza da mulher negra moradora de favela e chega às plataformas de áudio nesta sexta-feira (20) – ouça aqui.

 

Live

O Instituto Identidades do Brasil recebe Juliana Alves e Samantha Almeida para dialogar sobre igualdade racial, com a atriz Juliana Alves e a embaixadora do Prêmio ID_BR, Samantha Almeida, para a Live ‘A Conversa Sobre Igualdade Racial Continua’. A transmissão será exclusiva na Página do ID_BR no Facebook, às 17h e será mediado por Luana Gènot, fundadora e diretora-executiva do ID_BR.

 

Termo de Coalizão

A ArcelorMittal Brasil, produtora de aço líder na América Latina, adere formalmente, nesta sexta-feira (20), à Coalizão Empresarial para Equidade Racial e de Gênero. O termo de adesão será assinado pelo Presidente da ArcelorMittal Brasil e CEO ArcelorMittal Aços Planos América do Sul, Benjamin Baptista Filho, e pelo CEO Aços Longos Latam e Mineração Brasil, Jefferson De Paula.

A Coalizão Empresarial para Equidade Racial e de Gênero é um fórum permanente de promoção da diversidade no mercado de trabalho, mantido pelo Instituto Ethos, o Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades (CEERT) e o Institute for Human Rights and Business (IHRB), com o apoio do Movimento Mulher 360 e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

A empresa tem um Grupo de Diversidade Racial, que reúne empregados voluntários e que é apadrinhado pelo Vice-Presidente de Operações de Aços Planos da ArcelorMittal Brasil, Erick Torres, o primeiro vice-presidente negro na história da empresa.

2019 – 08 – 16 – ES – Vitória – Premio Mulheres do Amanha – Foto: Mosaico Imagem

 

Racial 360º

Uma das maiores empresas de bens de consumo do mundo, a P&G fortalece a sua jornada intencional para estimular a diversidade e inclusão étnico-racial com o anúncio do projeto Racial 360°, que promove iniciativas que permeiam quatro esferas: colaboradores, suas marcas, parceiros de negócios e o compromisso com a comunidade. A empresa pretende estimular a diversidade e inclusão para além de suas paredes.

Arte e Cultura

O projeto Consciências Negras, do Google Arts & Culture, em parceria com 15 instituições culturais, destaca uma seção inédita na plataforma dedicada à arte e cultura afro-brasileira. Ao todo, a iniciativa reúne 31 exposições, 13 delas inéditas, como a coleção de 600 obras digitalizadas do Museu de Arte da Bahia, retratadas pela primeira vez em alta-resolução, e a mostra com detalhes da história por trás desta celebração. Há também uma área dedicada às expressões artísticas e culturais do Porto do Rio de Janeiro, principal porto do tráfico de escravos das Américas, hoje lugar de intercâmbio e convivência pela arte e cultura.  O projeto destaca também as histórias do Museu Nacional de Belas Artes, as fotografias de costumes brasileiros pertencentes ao Museu Histório Nacional, as correspondências e as declarações que atestam a dedicação de Cândido Portinari em privilegiar vozes marginalizadas e figuras afro-brasileiras, destacadas pela Fundação Cândido Portinari, além de obras da Pinacoteca de São Paulo, Museu da Pessoa,  entre outras instituições.

 

Feira Preta

Em formato 100% digital, Feira Preta 2020 acontece de 20/11 a 10/12 com festival e ocupação na redes.  Com o tema “Existe um futuro preto!”  evento chega à 19ª edição com 20 dias de intensa programação de palestras, shows e workshops online, além de videomapping pela cidade

Marcha das Mulheres Negras

Nesta sexta-feira (20) a Marcha das Mulheres Negras de São Paulo lança seu site e faz uma live marcando os 5 anos da marcha nacional. A MMNSP nasceu do núcleo impulsor do estado e percebeu na união das mulheres de vários coletivos a possibilidade da continuação da luta.

Livros

A Livraria da Vila faz seleção especial de autores negros para celebrar o Dia da Consciência Negra. Maya Angelou, Chimamanda Ngozi, Djamila Ribeiro e Lázaro Ramos são alguns dos nomes que compõem a seleção especial em celebração da data. A Livraria da Vila completa este ano 35 anos de mercado, com nove lojas na Grande São Paulo e mais três unidades no Paraná.

 

Youtube Music

Até o dia 23 de novembro, o YouTube Music destaca uma programação especial para o mês da Consciência Negra. A plataforma de streaming de música terá em sua home duas prateleiras destacadas, uma com playlists e outra com vídeos dedicados ao tema com os destaques “Música Negra Importa”, “Negras Vozes”, “O Poder da Música Negra”, “Roda de Responsa”, “Resistência Rap” e “Afrobeat Brasil”.

Financiamento

Braço filantrópico do Google, o Google.org anuncia financiamento para 10 organizações em parceria com o Fundo Baobá e apoio a núcleo de pesquisa da FGV. A empresa destina R$ 2,5 milhões para apoiar organizações sem fins lucrativos e de pesquisa que tenham seus trabalhos focados no avanço da justiça racial e no combate à violência contra a população negra no Brasil. A maior parte desta verba (US$ 400 mil; aproximadamente R$ 2,1 milhões) será destinada ao Fundo Baobá, destinado exclusivamente à promoção da equidade racial no Brasil, que selecionará 10 organizações negras a terem seus projetos financiados pelo braço filantrópico do Google.

 

Samuel L. Jackson

Estreia nesta sexta-feira (20), às 21h, um episódio duplo da nova série “Escravidão: Uma História de Injustiça, com Samuel L. Jackson, um dos mais conhecidos atores de Hollywood e ativista dos direitos humanos. Na produção, ele inicia uma jornada pessoal em uma série chocante, viajando pelo mundo para revelar histórias de imenso sofrimento e ganância, mas também de resistência e esperança.

O ator passa por territórios como Brasil, Canadá, Costa Rica, Gabão, Estados Unidos, Inglaterra, Jamaica, Portugal, Espanha, Gana, Etiópia e Suriname. A série é composta por seis episódios de uma hora, buscando esclarecer quatro séculos de escravidão, em que milhões de africanos foram enviados às Américas por traficantes na Europa Ocidental. Mais de 12 milhões de pessoas foram sequestradas e escravizadas e, pelo menos, dois milhões de pessoas morreram no mar.

Dirigida e apresentada pelo jornalista investigativo Simcha Jacobovici, a série conta uma nova história do comércio transatlântico de escravizados para mostrar que é uma história glória. A jornalista investigativa Afua Hirsch também participa.

 

Comentários

Comentários

Redação

https://revistaraca.com.br/wp-content/uploads/2017/08/logo-scaled.jpg

Há 24 anos no mercado, a pioneira e mais antiga publicação negra do Brasil.

Comentários

Comentários