Saiba mais da história do Trio Ternura

 

TEXTO: Fernanda Alcântara | FOTO: Divulgação | Adaptação web: David Pereira

A formação inicial do Trio Ternura | FOTO: Divulgação

A formação inicial do Trio Ternura | FOTO: Divulgação

Se você está acostumado a acompanhar as rádios cariocas ou demais emissoras pelo Brasil, provavelmente já deve ter conhecido o Trio Ternura, consagrado por seu estilo diferente que promete despontar ainda mais. A história do trio, que já tocou para público de quase 150 mil pessoas, começou, de forma despretensiosa, em 2009, em uma festa do ator Bruno Gagliasso, apenas como brincadeira entre amigos, que foi ficando séria e cresceu. Hoje Thiago Martins, Jhama e Dhum Neves se veem na difícil tarefa de conciliar agendas.

A saída de Thiago, anunciada no mês de janeiro de 2013, já não era surpresa, principalmente pelos “problemas” de uma agenda de shows cada vez mais lotada. Com o sucesso visivelmente crescente do grupo, Jhama e Dhum decidiram seguir adiante e a solução encontrada foi convidar o já amigo Rafah – que ficou conhecido no país por participar do programa The Voice Brasil. Integrante praticamente vitalício do trio, Jhama é o responsável pelas composições e regência da banda, além de auxiliar nos vocais. Questionado sobre a maior conquista pessoal como músico, ele não tem dúvidas de que a gravação do CD foi um marco. “Independente do Projeto Trio Ternura, eu, Jhama já tinha um projeto com minhas composições, e hoje ele está pronto, estou esperando a melhor época e maneira para lançar meu disco.” Por enquanto, o músico pretende manter os projetos paralelos.

Recentemente, Thiago integrou o elenco do seriado global Loucos por elas e consolidou sua carreira como ator em outras produções da Globo. Os demais integrantes da banda também são atores e tinham projetos paralelos antes, sendo produzindo disco, atuando ou cantando. Mas tudo sem cobrança. “Tentamos conciliar sempre os compromissos, então a carreira de ator não atrapalha nunca. Temos que fazer certas escolhas de vez em quando, mas é tranquilo. Ser ator só ajuda com relação ao palco, encenação, improviso, expressão, tudo isso são coisas adquiridas pela experiência de ser ator. Amo muito fazer isso”, confirma Jhama, que atuou na novela Aquele Beijo, e em séries como Força Tarefa e A Diarista. Dhum, embora mais tímido, é o componente principal para a empolgação da plateia. Responsável pela percussão, começou a carreira musical com apenas onze anos e já participou de outras bandas, até encontrar no Trio Ternura um projeto especial.

Mesmo com uma suposta facilidade pela fama de Thiago Martins, Jhama diz que não foi fácil consolidar o Trio Ternura. “Todos os dias temos um leão para enfrentar. Éramos muito subestimados por conta de sermos um trio e mais nada, apenas nós três. Hoje, temos uma infraestrutura grande, mas ralamos muito, quebramos muitos preconceitos para chegar aqui.”

Um dos maiores atrativos do Trio Ternura é a facilidade com que os integrantes utilizam-se de diversos elementos da música, independentemente do estilo. Interpretam de Roberto Carlos a Mr. Catra, e o público parece não se importar se eles tocam axé, funk ou rock. O que importa mesmo é a diversão. “A música brasileira é cheia de grandes ícones e nossos poetas estão com suas letras sobrevoando a nossa vida o tempo inteiro: Tim Maia, Djavan, Cazuza... Nosso som tinha uma influência muito soul e pop, mas a nossa levada se mistura com isso, talvez um pouco de rock também”, explica Jhama.
Quer ver esta e outras matérias da revista? Compre esta edição número 175.

Comentários

Comentários