Alemanha sai de campo após ofensas racistas

O time abandonou o campo com cinco minutos por jogar após ofensa racista ser proferida contra Jordan Torunarigha, do Hertha

O amistoso preparatório da seleção olímpica alemã contra Honduras teve um final prematuro, neste sábado (17).

Os jogadores alemães decidiram deixar o gramado com cinco minutos por jogar. O motivo é triste: os atletas alegaram que o defensor Jordan Torunarigha, do Hertha Berlin, teria sofrido ofensas racistas

A partida estava empatada em 1 a 1 antes do incidente. Vale lembrar que a Alemanha será a adversária do Brasil na estreia da seleção nas Olímpiadas, que começam nesta próxima semana.

No Twitter, a conta oficial da seleção olímpica alemã explicou a situação, deixando claro que a movimentação partiu dos jogadores: o grupo decidiu abandonar a partida após a ofensa racista, que teria sido proferida por um dos atletas da seleção hondurenha.

O jogo foi disputado em Wakayama, no Japão, com portões fechados, sem torcida no estádio.

“Eu fui entender o que aconteceu quando eu vi os gestos. Jordan estava muito irritado, nos disse que havia sofrido racismo pela segunda vez e nós decidimos deixar o gramado, esse tipo de coisa vai contra nossos valores.” explicou o treinador Stefan Kuntz em entrevista coletiva. “O time inteiro de Honduras veio para o nosso banco de reservas e pediu desculpas. Isso acalmou a situação.”

“Seus companheiros de equipe tentaram o acalmar, o deram um abraço, o consolaram nos primeiros minutos. Ele estava muito irritado. Quando um de nossos jogadores sofre ofensas racistas, continuar jogando não é uma opção.”

Comentários

Comentários

About Author /

Start typing and press Enter to search