Causas sociais, políticas, econômicas e religiosas em debate

Redaçãojulho 6, 20206 min
https://revistaraca.com.br/wp-content/uploads/2020/07/20200706_182411.jpg

Os dias de confinamento têm levado todos e todas a momentos de profunda reflexão e questionamento. Causas sociais, políticas, econômicas e até mesmo religiosas têm ganhado relevância e norteado conversas entre amigos, amigas, colegas de trabalho e familiares.

Sensível a estes temas e ao momento que o mundo está vivenciando, a Palavra Z, realizadora o bem-sucedido projeto Teatro Online, que alcançou mais de 100 mil visualizações em todo Brasil, abre suas redes virtuais para ativistas e pensadores compartilharem, com profundidade, pontos de vista atuais e relevantes.

Conduzidos por personalidades conhecedoras de causas distintas, os encontros diários, de segunda a sexta, às 19h e às 21h, e sábado, às 17h e às 19h, abordam Economia Criativa do Carnaval; Negritude; Religiosidade; Acessibilidade; Infância; LGBTQIA+; Teatro; Indígena; Melhor Idade, Psicologia e Maternidade. A cada encontro, de duração de uma hora, o/a mediador/a convida um/a especialista.

Produtora da RAÇA, Emanuele Sanuto é uma das mediadoras, ao lado de Fábio França, Duda Maia, Túllio Guimarães, Bruno Mariozz, José Trassi, Moira Braga, José Antônio, Rafael Bolacha, Nathalia Colón e Carol Futuro

O Identidades se abre como plataforma de apresentação das/os realizadoras/os e pensadoras/os de iniciativas importantes, mas, por vezes, negligenciadas. As transmissões, em formato Live via Instagram, serão feitas a partir do perfil da produtora Palavra Z.

 

Programação:

Às segundas-feiras, Túllio Guimarães, professor, ator e diretor teatral, conversa sobre melhor idade. Túllio é responsável pelo Grupo Viva a Vida, que a mais de 20 anos ensina a arte do fazer teatral para pessoas com mais de 55 anos. Na mesma noite, a partir das 21h, José Antônio, idealizador e diretor do Prêmio Plumas & Paetês Cultural, explora toda a rica cadeia produtiva que movimenta os carnavais e festas populares.

Nas noites de terça-feira, a partir das 19h, José Trassi conduz pautas sobre os povos originários, os indígenas. Trassi é formado em artes cênicas pela New York Film Academy (EUA). Em seguida, o assunto é teatro com Bruno Mariozz, diretor destacadas produções que colecionam uma infinidade de prêmios.

Já nas quartas-feiras, a atriz Carol Futuro traz convidada de peso para debaterem os caminhos e desafios de ser mãe na contemporaneidade. Acessibilidade, em toda a sua abrangência, é o tema do segundo bate-papo da noite, este comandado por Moira Braga. Moira é atriz, bailarina, jornalista, preparadora corporal e professora da Escola Angel Vianna.

As cores LGBTQIA+ abrem a noite de quinta-feira sob o comando de Rafael Bolacha, gestor do projeto “Uma Vida Positiva”, o qual aborda HIV/AIDS na literatura, artes cênicas e audiovisual. Fechando a noite, Emanuele Sanuto conversa sobre negritude. Bacharel em  Ciências Sociais com Ênfase em Política e Produção Cultural, com  MBA em Gestão Cultural e vasta experiência na área de formação e administrativa, Emanuele está ainda à frente da Sanuto Produções, cujo foco é o empreendedorismo individual negro.

Nas sextas-feiras, o produtor cultural Fábio França convida personalidades para instigantes conversas sobre religiosidade e seus aspectos plurais.

E para fechar a programação, no sábado a partir das 17h, Duda Maia, premiada diretora teatral e autora de grandes espetáculos para o público infanto-juvenil, apresenta curiosidades acerca do universo da infância. E Nathalia Colon, às 19h, discorre com seus convidados assuntos pautados na psicologia, suas áreas e abordagens.

Comentários

Comentários

Redação

https://revistaraca.com.br/wp-content/uploads/2017/08/logo-scaled.jpg

Há 24 anos no mercado, a pioneira e mais antiga publicação negra do Brasil.

Comentários

Comentários