Eleições municipais rendem bons resultados para quilombolas

Redaçãonovembro 19, 20203 min
https://revistaraca.com.br/wp-content/uploads/2020/11/Vilmar-Kalunga-3.jpg

Dos 500 quilombolas que concorreram nas eleições municipais deste ano, 56 foram eleitos vereadores, 01 prefeito e 01 vice-prefeito, números comemorados pela Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (Conaq).

“É um número muito significativo. Com esse poder, entendemos que essas pessoas vão estar em seus municípios continuando na luta em defesa dos territórios, das comunidades”, comemora Antônio Crioulo, coordenador executivo da Conaq que acompanhou de perto a pauta das candidaturas quilombolas.

Para a coordenadora Sandra Pereira Braga, do Estado de Goiás, onde foi eleito o prefeito Vilmar Kalunga, em Cavalcante, os resultados alcançado representam uma grande revolução.

“É muito importante para a Conaq ter esses representantes porque reforça que nós precisamos ocupar esse espaço de poder. Esse resultado também é importante para o empoderamento do território e da comunidade e isso vai servir de modelo para todo o Brasil”, ressalta.

Para o Executivo, foram eleitos o quilombola Vilmar Kalunga  como prefeito da cidade de Cavalcante, em Goiás, e Nivaldo Araujo, em Alcântara, no Maranhão, como vice-prefeito.

A maioria dos quilombolas que estarão nas câmaras municipais em 2021 foram eleitos também no Maranhão, onde ocuparão 14 cadeiras. Em Goiás, 9 candidaturas quilombolas foram eleitas, sendo 6 somente na cidade de Cavalcante. Na Bahia, 8 quilombolas foram eleitos. Em Pernambuco e Minas Gerais, 7 em cada estado. No Tocantis, foram 4. Em Sergipe e no Piauí, foram 2 em cada estado. Pará e Ceará elegeram um quilombola cada un.

Comentários

Comentários

Redação

https://revistaraca.com.br/wp-content/uploads/2017/08/logo-scaled.jpg

Há 24 anos no mercado, a pioneira e mais antiga publicação negra do Brasil.

Comentários

Comentários