Home Festas Homenagem ao Nosso Senhor do Bonfim: maior evento interreligioso do país

Homenagem ao Nosso Senhor do Bonfim: maior evento interreligioso do país

Milhares de fiéis participaram dos festejos em homenagem ao Nosso Senhor do Bonfim, nesta quinta-feira (17.01), em salvador (BA). A celebração teve início com um cortejo que saiu da Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia, bairro do Comércio, às 8h, e seguiu até a Colina Sagrada, no Bonfim, onde é realizada a tradicional lavagem das escadarias. O ritual que teve início há 200 anos, trata-se do maior evento interreligioso do país, reunindo devotos católicos e candomblecistas, que respectivamente acreditam que Nosso Senhor do Bonfim é Jesus Cristo e Oxalá.

A maior festa religiosa baiana é realizada toda a 2ª quinta-feira do ano após a festa de Reis, e três dias antes do dia oficial do Nosso Senhor do Bonfim, que este ano será no dia 20 de janeiro. A lavagem atrai fiéis de diversas partes do Brasil e do mundo, vestidos de branco, e  mobiliza milhares de simpatizantes e turistas.

Este ano, a festa tem como tema “Jesus, o amado Senhor do Bonfim”,  e traz como novidade uma bandeira branca, com cerca de 100 metros de comprimento, carregada pelos fiéis durante todo o cortejo conhecido como “Caminhada de Corpo e Alma”.

Como tudo começou:

A lavagem da igreja teve início em 1773, quando devotos portugueses obrigavam pessoas escravizadas a lavarem e ornamentarem a igreja como parte dos preparativos para a festa do Senhor do Bonfim. Posteriormente, para os adeptos do candomblé, a lavagem a igreja do Senhor do Bonfim passou a ser parte da cerimônia das Águas de Oxalá. Então, a arquidiocese de Salvador proibiu a lavagem na parte interna do templo e transferiu o ritual para as escadarias e o adro. Durante a tradicional lavagem, as portas da igreja permanecem fechadas e as baianas despejam água de cheiro nos degraus e no adro, ao som de toques e cânticos de caráter afro-religioso (embora atualmente o ritual se revista de um perfil ecumênico).

Comentários

Comentários