Inclusão racial é um dos focos do programa Cientistas do Futuro

Redaçãoagosto 3, 20203 min
https://revistaraca.com.br/wp-content/uploads/2020/08/IMG_5634-1280x853.jpg

A L’Oréal lança a segunda edição do concorrido programa “Cientistas do Futuro” de forma digital e totalmente gratuito. A empresa número um de beleza do mundo abriu nesta segunda-feira (03) 500 vagas para um curso de extensão em cosmetologia online. O programa de apoio à Ciência, desenvolvido no Centro de Pesquisa & Inovação, no Rio de Janeiro, atraiu 2.300 estudantes ano passado, com forte representatividade:  30% dos inscritos eram negros. Também participaram pessoas com mais de 40 anos.

“Esse programa de educação tem foco em diversidade e inclusão. Queremos mostrar que a beleza é plural, por isso a meta este ano está ainda mais ambiciosa para gênero e diferentes etnias. Diversidade e inclusão são uma prioridade L’Oréal. Investir em ações e projetos de inclusão para esses perfis é nosso foco em 2020”, diz Justine Voïta, gerente de RH e Comunicação de Pesquisa & Inovação L’Oréal Brasil.

Até o dia 17 de agosto, poderão se inscrever os estudantes a partir do 4º período de Farmácia, Engenharias, Química, Química Industrial, Ciências Biológicas, Biomedicina e cursos correlatos. E, ao final do curso, há a possibilidade de concorrer a vagas de estágio para 2021 na área de Pesquisa & Inovação da L’Oréal. Link para inscrição: https://careers.loreal.com/global/en/job/87938

No programa, serão abordados temas como o mundo dos cosméticos e os fundamentos de formulação, além do estudo de matérias-primas com Ciências Verdes, de modo a reduzir ou eliminar o uso e a geração de substâncias nocivas ao meio ambiente. De acordo com Justine, essa é uma ótima oportunidade para estudantes interessados em Cosmetologia, especialmente porque poucas universidades oferecem esse programa em suas grades curriculares.

 

Comentários

Comentários

Redação

https://revistaraca.com.br/wp-content/uploads/2017/08/logo-scaled.jpg

Há 24 anos no mercado, a pioneira e mais antiga publicação negra do Brasil.

Comentários

Comentários