Revista Raça

Você na raça

Modelo aos 64 anos

  • Autor: Redator

  • Publicado em: 17/10/2016

  • Comentários:

Maria Ivani realiza o sonho de ser modelo aos 64 anos de idade

 

Texto: Redação | Foto: Divulgação | Adaptação web Sara Loup

Maria Ivani  | Foto: Divulgação
Maria Ivani | Foto: Divulgação

Esta é uma história que todas as pessoas de qualquer idade deveriam se inspirar, caso desejem ser vencedores na vida. Maria Ivani de Souza tem 64 anos e nasceu em Ourinhos, interior de São Paulo. Chegou à capital paulista aos 15 anos para trabalhar e nunca mais voltou à sua terra natal. “Casei-me muito nova, tive sérios problemas nesta relação e me separei. Criei todos os meus filhos sozinha”, diz, com orgulho, sem deixar de lembrar os momentos difíceis pelos quais passou. “Mas nunca desisti de tentar ser feliz, as pessoas não podem parar de lutar e, acima e tudo, ter fé e perseverança”, acrescenta.

Para sustentar a prole trabalhou de babá, cozinheira, vendedora e passadeira. Este último ofício ela exerce faz mais de 20 anos em uma mesma casa. Ao falar com Ivani, nota-se facilmente que estamos diante de uma pessoa eclética, que usa a comunicação com sabedoria e adora fazer amizades. “Não gosto de solidão, gosto de movimento, de público”, enfatiza a bela e sorridente sessentona, com muitas barreiras em sua trajetória.

E quando veio a aposentadoria...
O inusitado tirou de Ivani a sensação de dever cumprido, afinal, faltava um sonho que a idade, supostamente avançada, cismava em lhe roubar. “Depois que me aposentei, muita coisa mudou. Fui chamada para fazer um book e assinei um contrato com uma agência de modelo aos 64 anos. Isso é uma prova que nunca é tarde para buscarmos nossos sonhos, né?”, questiona, como quem incita os jovens a lutarem pelos seus objetivos, ainda mais sendo negros, cujos caminhos para o sucesso tornam-se mais difíceis.

“Infelizmente o racismo ainda existe, mas este quadro está mudando. As negras estão se libertando e ganhando mais espaço na sociedade e na mídia. Já melhorou, mais ainda falta”, analisa Ivani, no auge de suas percepções e experiências de vida, experiências que a fazem ver com clareza a importância da educação e do apoio familiar no dia-a-dia dos jovens brasileiros, principalmente os que estão na periferia, sem escola pública de qualidade e a mercê da própria sorte. “Todo este amparo evita grandes males, como o envolvimento com drogas e a violência”, ensina a mulher cheia de estilo desta edição da RAÇA BRASIL.

 

Quer ver esta e outras colunas e matérias da revista? Compre esta edição número 156

Comentários

Comentários