Morre Gerson King Combo, o rei do soul brasileiro

Redaçãosetembro 23, 20203 min
https://revistaraca.com.br/wp-content/uploads/2020/09/20200923_111356.jpg

Luto na música negra nacional. Morreu na noite de terça-feira (22), aos 76 anos, o cantor e dançarino carioca Gerson Rodrigues Côrtes, o Gerson King Combo. Ele estava internado e teve complicações em função da diabetes.

No perfil oficial do artista no Instagram, foi postado um comunicado sobre sua morte.

“Comunicamos, com muito pesar, que o nosso amado Gerson King Combo, o Rei do Soul Brasileiro, faleceu em decorrência de infecção generalizada e de complicações da diabetes após súbita internação. Que Deus o tenha e console o coração da família, amigos e fãs.”

James Brown brasileiro

Exímio dançarino e coreógrafo, ele iniciou a carreira em 1963, fazendo dublagem no programa Hoje é Dia de Rock, apresentado por Jair de Taumaturgo. Lançou-se como cantor, inspirado na música negra americana e passou a cantar na banda Fórmula 7, fazendo o circuito de bailes carioca.

No final dos anos 60 e início dos anos 70, com uma nova banda, fazia bailes em todo canto da capital carioca, tocando e dançando nos Bailes da Pesada, de Big Boy e Ademir Lemos. Não tardou para Gerson ser aclamado como Rei dos Bailes e James Brown brasileiro.

Uma das últimas apresentações de Gerson King Combo foi no Big Brother Brasil 20. Ele participou da Festa do Parquinho, em fevereiro. Babu Santana foi ao delírio. Na ocasião, ele tocou um de seus  aiores hits, “Mandamentos Black”, composta em parceria com Pedrinho da Luz e Augusto Cesar. A música já foi utilizada em trilhas sonoras de séries brasileira e norte-americana, contribuindo para a descoberta do som de Gerson King Combo por jovens cultuadores do funk nacional old school.

 

Comentários

Comentários

Redação

https://revistaraca.com.br/wp-content/uploads/2017/08/logo-scaled.jpg

Há 24 anos no mercado, a pioneira e mais antiga publicação negra do Brasil.

Comentários

Comentários