Câmara dos Deputados do Uruguai aprova projeto contra a discriminação racial

 

Texto: Redação | Foto: Shutterstock | Adaptação web Sara Loup

Negros no Uruguai | Foto: Shutterstock

Negros no Uruguai | Foto: Shutterstock

Câmara dos Deputados do Uruguai aprovou, por unanimidade, o projeto de lei que reconhece a discriminação racial de afrodescendentes no país. O documento, que reserva cotas em postos de trabalho e bolsas de estudo é considerado um feito histórico no Uruguai.

Segundo o autor, o deputado da Frente Ampla, Felipe Carballo, “o projeto reconhece as condições nas quais têm vivido os afrodescendentes no país”, além de destinar 8% das vagas de cargos públicos a pessoas de origem africana e dispor de cotas em bolsas de estudos.

Com a nova medida, as empresas também poderão ser beneficiadas, pois a lei prevê um aumento nos benefícios fiscais na contratação de afrodescendentes.Entre 1750 e 1810, foram traficados para o Uruguai cerca de 20 mil negros, que hoje representam 8% da população do país, de acordo com o censo.

 

Quer ver esta e outras colunas e matérias da revista? Compre esta edição número 172

Comentários

Comentários