No embalo de Nanah Damasceno

Desde que teve seu primeiro contato com a música, na igreja, aos 08 anos de idade, Nanah Damasceno teve um mix de sensações que a fizeram acreditar que aquele encantamento revestido de amor, era a sua vocação.

Após trabalhar por oito anos como backing vocal de Rodriguinho, seu ex-marido e pai de seu filho caçula, Jaden, ela partiu em voo solo e se embala num som que traz “um empoderamento mais elaborado, com alerta”. “Gosto de cantar deixando meu recado, contribuindo para a mudança, valorizando a autoestima e exaltando a mulher. Quero sempre valorizar as pessoas”, diz.

Aos 33 anos, com sua voz poderosa e representativa, Nanah figura entre as grandes apostas da Black Music nacional. Fortemente influenciada por grandes artistas nacionais e internacionais como Destiny’s Child, Kirk Franklin, Tim Maia, Jorge Bem, entre outros, a paulistana mostra que tem total intimidade com o estilo.

Sua experiência profissional começou com o grupo gospel “Ester’s “, onde dividiu os vocais com mais duas amigas. Em 2015 lançou seu primeiro álbum solo homônimo com 7 faixas inéditas, produzido por Rodriguinho. Apaixonada pela dança, Nanah cria suas coreografias, cheias de gingado e personalidade.

Em seu mais novo EP, estão artistas como Gaab e Pelé Milflows. “Minha ideia desde o primeiro trabalho é trazer um discurso forte e empoderado para as mulheres em todas as questões sociais. Sempre procuro trazer isso nos meus clipes. Neste novo momento venho com uma linguagem mais popular, mas com a mesma ideia de representatividade para as mulheres”, conta.

Comentários

Comentários

About Author /

Start typing and press Enter to search