Personagens negros não serão mais dublados por brancos

Redaçãojunho 29, 20203 min
https://revistaraca.com.br/wp-content/uploads/2020/06/Simpsons-RED.jpg

A série animada Os Simpsons sofrerá mudanças na dublagem de seus personagens. Através de um comunicado, os produtores da animação anunciaram que atores brancos deixarão de dar voz a personagens de outras etnias e o elenco será reformulado.

“Dando um passo em frente, Os Simpsons não terão mais atores brancos dublando personagens não brancos”.

A decisão acompanha o direcionamento de outras séries de animação como Family Guy, Central Park e Big Mounth. Todos pressionados pelas manifestações Black Lives Matter, após o assassinato de George Floyd em Minneapolis nos Estados Unidos, no final de maio.

O comunicado sobre a mudança de dubladores em Os Simpsons veio algumas horas após o ator Mike Henry comunicar que não iria mais dublar Cleveland Brown, um personagem negro de Family Guy.

Em seu perfil no Twitter, o ator informou que “Foi uma honra interpretar Cleveland para Family Guy por 20 anos. Eu amo esse personagem, mas pessoas de cor devem interpretar os personagens de cor. É por isso que estou deixando o papel”.

No início do ano, o ator Hank Azaria já havia comunicado que não iria mais dublar o personagem Apu. Sua participação na série foi criticada no documentário de 2018, The Problem with Apu, com o comediante Hari Kondabolu. Ele apontava os inúmeros problemas com o personagem, incluindo a sua dublagem.

Azaria também era responsável pela dublagem de outros personagens não brancos, como os negros Carl Carlson e Lou, policial de Springfield, e o personagem latino-americano Bumblebee Man, o Homem Abelha.

Outros atores brancos, responsável por dublar personagens negros em Os Simpsons são Harry Shearer, dublador do médico Dr. Hibbert e Tress MacNeille, que entre os vários personagens não brancos que dublou, estava a esposa de Apu, Manjula.

 

Comentários

Comentários

Redação

https://revistaraca.com.br/wp-content/uploads/2017/08/logo-scaled.jpg

Há 24 anos no mercado, a pioneira e mais antiga publicação negra do Brasil.

Comentários

Comentários