Você sabe o que tem de novo na música negra?

Selecionamos alguns dos novos lançamentos da música negra brasileira que você precisa acompanhar

Tem muita novidade na música negra sendo lançada por artistas talentosíssimos que estão dedicados a compor e criar trabalhos cheios de referências.

Taslim – “Pretambulando”, primeiro álbum da carreira da cantora.

O primeiro disco da carreira musical de Taslim foi lançado em 19 de novembro. “Pretambulando” chega com 10 músicas autorais, repleto de histórias, reflexões, brilho e suingue. Tassia Menezes, 30 anos, é uma cantora e compositora carioca apaixonada pela música negra africana e da diáspora. Foi em um intercâmbio para a África do Sul que a jovem se redescobriu e renasceu Taslim, nome que significa felicidade em uma das línguas nativas do Malawi, país da África Oriental. Desde antes de se lançar como cantora profissional, a jovem sempre entendeu que queria compor as próprias músicas para que pudesse usar sua voz e falar das coisas que acredita. Suas canções autorais fazem uma viagem musical por vários estilos da cultura negra, carregando em suas letras mensagens antirracistas e de representatividade do ponto de vista de uma mulher negra.

“Pretambulando pra mim nada mais é do que o movimento que nós pessoas pretas fazemos pra viver, pra sobreviver, pra amar. Você não vê uma pessoa preta parada, ou quando ela tá parada ela tá muito fora do que era pra ser o caminho dela. A gente precisa de movimento, nós somos isso. Nós somos ação, nós somos vida, somos alegria, somos dança, corpo, beleza. O pretambulando é várias coisas. Ao mesmo tempo é esse caminhar, é sobre estar em vários lugares ao mesmo tempo. A cultura preta você encontra até na Ásia, não é? Então, é estar em todos os lugares, mas ao mesmo tempo fazer pequenas caminhadas que são sobre encontros.” – explica Taslim.

Clovis – Álbum “Epifania”, com singles inéditos e feat com Cláudia Leitte

 O projeto “Epifania” reúne os três singles já lançados pelo artista e mais sete faixas inéditas, com participações especiais. O público já pode conferir o trabalho em todas as plataformas digitais – ouça aqui – e os videoclipes no canal oficial do cantor no YouTube –assista aqui .

As dez músicas que compõem “Epifania” são: “Abajah“, “Não Sei Viver Sem Deus” – escolhida como faixa-foco do álbum -, “Deus Em Mim“, ” Aprendiz” (feat. Claudia Leitte), “Amor do Pai“, “A Chave” (feat. Daniela Araújo), “Linha do Tempo” (feat. Banda de Boca), “Deus Em Mim” – remix (feat. KIVITZ), ” Você Acredita ” e ” Me Ensina a Viver” .

O cantor diz que a escolha do repertório foi emocionante, uma vez que eles deixaram algumas janelas abertas para serem definidas depois, o que aconteceu aos “45 minutos do segundo tempo“. Ele conta que o desejo era encontrar um caminho “que fizesse sentido para as pessoas neste mundo contemporâneo“. Houve liberdade na escolha, mas com a responsabilidade de não deixar esta flexibilidade atrasar a finalização do projeto. “Fomos experimentando sabores de músicas que já estavam prontas e que foram mencionando outras possibilidades. Quando nos reuníamos para o debate sobre isso, percebíamos que havia coisas para serem ditas. Então, voltávamos ao caderninho para mexer nas músicas… enfim foi assim e tem sido assim“, declara o Clovis.

Thais Badu Clipe “Muleka Doida” com participação de Luísa Nascim

A cantora e compositora paraense Thais Badu lança hoje, 28, o clipe de “Muleka Doida”, com participação da cantora potiguara Luísa Nascim. Com beat de Meckbeat, o single faz de Mama System (Natura Musical), disco de estreia de Thais, apresentado para o público no fim de janeiro de 2021. VEJA AQUI

“Meu processo de composição acontece de duas formas: ou eu escrevo uma letra e tento encontrar a melodia ou eu ouço um beat e crio a letra. Nesse caso, eu ouvi o beat e criei a história da canção. Então chamei para fazer o feat o meu amigo Lil David, que era um artista que já tinha vontade de gravar e deu muito certo. Essa canção eu fiz já pensando em mostrar para a Luísa e quando ela colocou os versos delas simplesmente foi a cereja do bolo” conta a artista.

Thais Badu foi selecionada por Natura Musical, por meio da lei estadual de incentivo à cultura do Pará (Semear), ao lado de nomes como Lucas Estrela, Chico Malta e Liége, por exemplo. No Estado, a plataforma já ofereceu recursos para 59 projetos até 2019, como Manoel Cordeiro, Dona Onete, Pinduca, Felipe Cordeiro e Luê.

Comentários

Comentários

About Author /

Start typing and press Enter to search