Revista Raça

Capa

Modelo negra presa estava a 85 km do local do crime, diz defesa

  • Autor: redação redação

  • Publicado em: 06/09/2018

  • Comentários:

De acordo com documentos apresentados pela defesa de Bárbara Querino, a mesma estava no Guarujá, no dia e horário em que o roubo aconteceu.

Condenada a cinco anos e quatro meses de prisão por participação no roubo de um automóvel de luxo, a modelo e estudante Bárbara Querino, de 20 anos, estava a 85 km de distância do local do crime, segundo alega a defesa.

Bárbara está presa desde o dia 16 de janeiro, mas a sentença foi proferida no último dia 10 de agosto, pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP). O roubo em questão, aconteceu em setembro de 2017, no bairro do Morumbi, zona sul da capital paulista.

De acordo com os documentos apresentados pela defesa da modelo, a mesma estava na cidade de Guarujá, no litoral de São Paulo, a cerca de 85 km de distância, no mesmo dia e horário do crime.

Ainda, em depoimento à Justiça, o irmã da acusada, que teria confessado participação no roubo, afirmou que Bárbara não estava junto com ele e os demais envolvidos.

Segundo informações do portal R7, a vítima afirmou reconhecer a estudante, “prova” acatada pelo juiz Klaus Marouelli Arroyo, que ressaltou ser suficiente o reconhecimento por parte da pessoa roubada. Por fim, o magistrado alegou que os indícios apresentados pela defesa mostram “imprecisão quanto às datas e horários nos quais Bárbara estaria no litoral, acompanhada de terceiros”.

Presa desde o início deste ano, a modelo divide cela no Centro de Progressão Penitanciária (CPP) de Franco da Rocha, na Grande São Paulo. Ao R7, a mãe de Querino disse que a filha “está muito abalada” e que ela “chora todos os dias. Já até emagreceu”.

Fonte: Catraca Livre

Comentários

Comentários